Cerimónia reúne várias religiões em Londres

Líderes religiosos pedem perdão pelos “pecados climáticos”

| 13 Nov 2022

Uma caminhada promovida pelo Arcebispo Rowan Williams. Foto © Jewish News Reporter

Uma caminhada promovida pelo Arcebispo Emérito Rowan Williams e que envolveu vários líderes religiosos. Foto © Jewish News Reporter

 

O arcebispo emérito de Canterbury, Rowan Williams, e vários outros representantes das religiões cristã, judaica, muçulmana, hindu, budista e sikh subiram hoje, dia 13 de novembro, a Colina do Parlamento (Norte de Londres) como forma de afirmarem a necessidade de “pedir perdão pelos pecados climáticos” e a esperança de que a COP27 termine adotando medidas concretas de “ação em favor do planeta”.

A caminhada, noticiado pelo Jewish News, de 13 de novembro, foi organizada pelo rabino Alon Goshen-Gottstein, diretor do Elijah Interfaith Institute, e pretendeu mostrar aos líderes mundiais reunidos na Cimeira do Clima das Nações Unidas (COP27) que decorre no Egito até 18 de novembro “que não estão a negociar em nome de um país, ou de um conjunto de interesses, mas em nome de uma visão mais profunda da humanidade”.

“Devemos enfrentar honestamente os hábitos destrutivos que continuam a limitar as possibilidades e as esperanças dos seres humanos” na melhoria das condições de sustentabilidade do planeta, referiu o arcebispo emérito de Canterbury apelando “ao despertar# de todos para o problema das alterações climáticas e ao “autoexame” da prática de cada um.

Durante a cerimónia, os líderes religiosos comprometeram-se num juramento pessoal em que afirma: “Eu, como uma pessoa de esperança, comprometo-me , em cada dia que eu viva, a fazer o meu melhor para tornar o mundo melhor para as pessoas e para o futuro do planeta.”

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Iniciativa ecuménica

Bispos latino-americanos criam Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo

O Conselho Episcopal Latino-Americano (Celam) lançou oficialmente esta semana a Pastoral das Pessoas em Situação de Sem-abrigo, anunciou o Vatican News. Um dos principais responsáveis pela iniciativa é o cardeal Luís José Rueda Aparício, arcebispo de Bogotá e presidente da conferência episcopal da Colômbia, que pretende que a nova “pastoral de rua” leve a Igreja Católica a coordenar-se com outras religiões e instituições já envolvidas neste trabalho.

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro

Frade morreu aos 85 anos

Lopes Morgado: um franciscano de corpo inteiro novidade

O último alarme chegou-me no dia 10 de Fevereiro. No dia seguinte, pude vê-lo no IPO do Porto, em cuidados continuados. As memórias que tinha desse lugar não eram as melhores. Ali tinha assistido à morte de um meu irmão, a despedir-se da vida aos 50 anos… O padre Morgado, como o conheci, em Lisboa, há 47 anos, estava ali, preso a uma cama, incrivelmente curvado, cara de sofrimento, a dar sinais de conhecer-me. Foram 20 minutos de silêncios longos.

Mata-me, mãe

Mata-me, mãe novidade

Tiago adorava a adrenalina de ser atropelado pelas ondas espumosas dos mares de bandeira vermelha. Poucos entenderão isto, à excepção dos surfistas. Como explicar a alguém a sensação de ser totalmente abalroado para um lugar centrífugo e sem ar, no qual os segundos parecem anos onde os pontos cardeais se invalidam? Como explicar a alguém que o limiar da morte é o lugar mais vital dos amantes de adrenalina, essa droga que brota das entranhas? É ao espreitar a morte que se descobre a vida.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This