Cerimónia reúne várias religiões em Londres

Líderes religiosos pedem perdão pelos “pecados climáticos”

| 13 Nov 2022

Uma caminhada promovida pelo Arcebispo Rowan Williams. Foto © Jewish News Reporter

Uma caminhada promovida pelo Arcebispo Emérito Rowan Williams e que envolveu vários líderes religiosos. Foto © Jewish News Reporter

 

O arcebispo emérito de Canterbury, Rowan Williams, e vários outros representantes das religiões cristã, judaica, muçulmana, hindu, budista e sikh subiram hoje, dia 13 de novembro, a Colina do Parlamento (Norte de Londres) como forma de afirmarem a necessidade de “pedir perdão pelos pecados climáticos” e a esperança de que a COP27 termine adotando medidas concretas de “ação em favor do planeta”.

A caminhada, noticiado pelo Jewish News, de 13 de novembro, foi organizada pelo rabino Alon Goshen-Gottstein, diretor do Elijah Interfaith Institute, e pretendeu mostrar aos líderes mundiais reunidos na Cimeira do Clima das Nações Unidas (COP27) que decorre no Egito até 18 de novembro “que não estão a negociar em nome de um país, ou de um conjunto de interesses, mas em nome de uma visão mais profunda da humanidade”.

“Devemos enfrentar honestamente os hábitos destrutivos que continuam a limitar as possibilidades e as esperanças dos seres humanos” na melhoria das condições de sustentabilidade do planeta, referiu o arcebispo emérito de Canterbury apelando “ao despertar# de todos para o problema das alterações climáticas e ao “autoexame” da prática de cada um.

Durante a cerimónia, os líderes religiosos comprometeram-se num juramento pessoal em que afirma: “Eu, como uma pessoa de esperança, comprometo-me , em cada dia que eu viva, a fazer o meu melhor para tornar o mundo melhor para as pessoas e para o futuro do planeta.”

 

Vai nascer uma “Aldeia da Esperança” nos Açores, inspirada em Taizé

Proposta pelo Conselho Pastoral Diocesano

Vai nascer uma “Aldeia da Esperança” nos Açores, inspirada em Taizé novidade

“Organizar uma `Aldeia da Esperança´, dirigida aos jovens, em formato de acampamento, seguindo o modelo de Taizé, a decorrer no verão, de preferência na ilha de São Jorge, no Santuário do Senhor Santo Cristo da Caldeira”: esta é uma das várias propostas feitas pelo Conselho Pastoral Diocesano de Angra – reunido em Ponta Delgada entre os dias 8 e 10 de junho – que irá passar do papel à prática.

Lembrar Aristides de Sousa Mendes, “seguir a voz da consciência” e também hoje “salvar vidas”

Comissão Justiça e Paz de Braga

Lembrar Aristides de Sousa Mendes, “seguir a voz da consciência” e também hoje “salvar vidas” novidade

A Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Braga associa-se à comemoração do Dia da Consciência – que se celebra anualmente a 17 de junho em homenagem a Aristides de Sousa Mendes – através de uma mensagem que assinala a importância de, tal como fez o cônsul de Portugal em Bordéus no século passado, “seguir a voz da consciência” e assim contribuir, no tempo presente, para “salvar vidas”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Jornalista Zhang Zhan foi libertada pelas autoridades chinesas

Após quatro anos de detenção

Jornalista Zhang Zhan foi libertada pelas autoridades chinesas novidade

Após quatro anos de detenção, a jornalista Zhang Zhan foi libertada pelas autoridades chinesas. Numa mensagem divulgada esta terça-feira, 11 de junho, a Amnistia Internacional apela às autoridades chinesas que garantam que Zhang Zhan seja autorizada a circular livremente e a comunicar com pessoas dentro e fora da China, e ainda que ela e a sua família não fiquem sujeitas a vigilância ou assédio, devendo ter pleno acesso a tratamento médico após a sua experiência traumática.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This