Líderes religiosos pedem proibição de terapia de “conversão”

| 21 Dez 2020

Homofobia. Homossexualidade

Com a declaração, os líderes religiosos pretendem afirmar a dignidade de todas as pessoas (Na foto: manifestação em Estrasburgo, em 2013, contra a homofobia). Foto © Claude Truong-Ngoc/WikiCommons

 

Mais de 370 líderes espirituais internacionais a proibição global da terapia de “conversão” LGBT, uma prática que visa mudar a orientação sexual ou identidade de género de uma pessoa.

Para além desta medida, a declaração, divulgada na última semana, pede igualmente o fim da criminalização de pessoas com base na sua orientação sexual ou identidade de género e da violência contra pessoas LGBT, noticiou o The New York Times.

A Global Interfaith Commission on LGBT + Lives, grupo inter-religioso que trabalha sobre a questão, promoveu a declaração dizendo que ela é um esforço “para afirmar e celebrar a dignidade de todos, independentemente da sexualidade, expressão de género e identidade de género de uma pessoa”.

Os signatários provêm de mais de 35 países e incluem o Nobel da Paz arcebispo emérito anglicano Desmond M. Tutu, da África do Sul, e o rabi Mel Gottlieb, presidente da Academia da Religião Judaica, na Califórnia.

Entre os signatários, estão nove arcebispos e 51 bispos anglicanos, responsáveis metodistas, baptistas e católicos (incluindo o bispo de Georgetown, na Guiana, e Timothy Radcliffe, antigo geral dos dominicanos), além de 65 rabis judeus e vários líderes sikh, muçulmanos, budistas e hindus.

 

O que têm dito os papas sobre a paz

Debate e oração no Rato, em Lisboa

O que têm dito os papas sobre a paz novidade

As mensagens dos Papas para o Dia Mundial da Paz é o tema da intervenção do padre Peter Stilwell neste sábado, 3 de Dezembro (Capela do Rato, em Lisboa, 19h), numa iniciativa integrada nas celebrações dos 50 anos da vigília de oração pela paz que teve lugar naquela capela, quando um grupo de católicos quis permanecer em oração durante 48 horas, em reflexão sobre a paz e contra a guerra colonial.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This