700 anos da morte do poeta

Cardeal Tolentino abre Dias de Dante em Lisboa

| 21 Set 2021

Monumento a Dante, em Florença, Itália. Foto: Clément Bardot, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons.

 

Nos 700 anos da morte de Dante Alighieri, Lisboa acolhe os Dias de Dante, uma oportunidade para revisitar ou conhecer este poeta italiano “cuja obra marca profundamente a memória coletiva do Ocidente”. A iniciativa abre com uma exposição e uma conferência do cardeal Tolentino Mendonça na Fundação Gulbenkian, em Lisboa. 

Além da exposição e da conferência, um colóquio internacional e dois ciclos de encontros convidam investigadores, amantes da literatura e o público em geral a entrar no universo deste nome maior da poesia ocidental.

Dante será celebrado ao longo do outono, com o arranque destas iniciativas marcadas pela inauguração de uma exposição com o título Visões de Dante: o Inferno de Botticelli, em que será apresentada ao público português uma seleção de manuscritos e de edições raras da Divina Comédia, também vindas da Biblioteca Apostólica Vaticana. A iniciativa que decorre na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, será assinalada por uma conferência presencial do cardeal José Tolentino de Mendonça, arquivista do Arquivo Apostólico do Vaticano e bibliotecário da Biblioteca Apostólica do Vaticano (quinta-feira, 23, às 19h00).

No sábado, 25, é a vez de um colóquio internacional sobre Dante: um poeta do nosso tempo, com especialistas a discutirem o impacto da Divina Comédia na cultura ocidental, bem como a sua ligação com o contexto religioso e político da época em que foi escrita.

Por fim, nas semanas seguintes, dois ciclos de encontros – sob o mote de Lições sobre Dante – reúnem vários especialistas, nacionais e internacionais. No próximo dia 27 de setembro Alberto Manguel e Lina Bolzoni estarão na primeira sessão do ciclo, para falarem sobre poesia e memória a partir da obra de Dante.

 

sobre as águas

sobre as águas novidade

Breve comentário do p. António Pedro Monteiro aos textos bíblicos lidos em comunidade, no Domingo XII do Tempo Comum B. ⁠Hospital de Santa Marta⁠, Lisboa, 22 de Junho de 2024.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This