Federação Mundial

Luteranos elegem pela primeira vez uma mulher como secretária-geral

| 22 Jun 2021

Anne Burghardt é a primeira mulher e a primeira do Leste a exercer o cargo. Foto © Erik Peinar/FLM

 

 

Pela primeira vez a estrutura mundial dos Luteranos terá como secretária-geral uma mulher, Anne Burghardt, 45 anos, teóloga estoniana. Ultimamente, Burghard tem desempenhado as funções de diretora para o desenvolvimento no Instituto de Teologia da Igreja Evangélica Luterana da Estónia e de consultora para as relações internacionais e ecuménicas daquela Igreja. Além disso, foi coordenadora para as celebrações do 500º aniversário da Reforma e tem integrado o conselho da Conferência das Igrejas Europeias.

A Federação Luterana Mundial (FLM) é uma comunhão global de 148 igrejas de tradição luterana, representando mais de 77 milhões de cristãos em 99 países. Intervém em áreas como relações ecuménicas e inter-religiosas, teologia, assistência humanitária, direitos humanos, comunicação e os vários aspectos de missão e desenvolvimento. Compete à secretária-geral dar execução às decisões da assembleia e do conselho da FLM.

Aquela que é também a primeira secretária-geral originária da Europa Central e de Leste a liderar esta comunhão global de Igrejas, disse, ao agradecer a responsabilidade que lhe foi confiada que ora “pela orientação do Espírito de Deus”, pedindo “que Deus abençoe a nossa comunhão para que seja uma bênção para toda a Igreja e para o mundo”.

Ao felicitá-la pela eleição, o presidente da Federação Luterana Mundial, arcebispo Panti Filibus Musa, afirmou que Burghardt “assumirá um papel vital na liderança da comunhão global de igrejas, ajudando a moldar o seu incessante caminho e a testemunhar o evangelho, trabalhando pela paz, justiça e reconciliação”.

A eleição de Anne Burghardt teve lugar no sábado, 19, no decorrer do Conselho da Federação, tendo concorrido dois candidatos. A pastora estoniana obteve 28 votos (58%) e  o pastor da Igreja Luterana do Zimbabwe e atual secretário-geral do Conselho das Igrejas daquele país africano, Kenneth Mtata, contou com o voto de 20 conselheiros. Não se registaram abstenções. A entrada em funções da nova secretária-geral ocorrerá em novembro próximo.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

O regresso da sombra da escravidão

O regresso da sombra da escravidão novidade

Vivemos um tempo de grande angústia e incerteza. As guerras multiplicam-se e os sinais de intolerância são cada vez mais evidentes. A fim de ser concreta também a nossa Quaresma, o primeiro passo é querer ver a realidade. O direito internacional e a dignidade humana são desprezados. [O texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This