Audiência de uma hora no Vaticano

Macron desafia o Papa a convocar Putin, Cirilo e Biden

| 25 Out 2022

Papa Francisco e Emmanuel Macron, Presidente da França (VATICAN MEDIA Divisione Foto)

Papa Francisco e Emmanuel Macron, durante o encontro desta segunda-feira no Vaticano. Foto © Vatican Media Divisione Foto.

 

O Presidente francês, Emmanuel Macron, revelou aos jornalistas no avião de regresso a Paris que, na audiência de segunda-feira, 24 de outubro, tinha pedido ao Papa Francisco que, para favorecer o processo de paz na Ucrânia, chamasse ao Vaticano o presidente russo Vladimir Putin, o patriarca da Igreja Ortodoxa, Cirilo, e o presidente dos EUA, Joe Biden.

Em entrevista à revista Le Point citada pelo Religión Digital desta terça-feira, 25 de outubro, Macron disse: “Encorajei o Papa Francisco a ligar para Vladimir Putin e para o Patriarca Cirilo, mas também para Joe Biden. Precisamos que os Estados Unidos se sentem à mesa para favorecer o processo de paz na Ucrânia.”

Antes do longo encontro (cerca de uma hora) com Francisco, o Presidente francês surpreendeu os participantes na iniciativa promovida em Roma pela Comunidade de Santo Egídio sob o lema “O Grito pela Paz” [ver 7MARGENS] ao reconhecer: “Tenho feito um esforço para dialogar com o presidente Putin”, mas “não tenho a resposta para a pergunta: como chegámos a este ponto”. E acrescentou: “Todos os dias me faço esta pergunta: como nos deixámos prender neste túnel? Agora só falamos de ‘vitória’ e de ‘derrota’ e por isso, aceitar que o tempo urge e ousar falar de paz, é algo grandioso. E é por isso que estou aqui hoje.”

Naquela que era uma das intervenções mais esperadas do encontro que decorreu de 23 a 25 de outubro, Macron admitiu que “falar de paz hoje, pedir paz hoje, pode ser insuportável para quem luta pela sua liberdade. E talvez alguns considerem isso uma traição”, mas não se pode deixar que o tema “da paz seja capturado pelo poder russo de hoje” e isso, concluiu, “é possível!”. De acordo com a edição digital da Vida Nueva de 24 de outubro, o Presidente francês alertou ainda para o facto de que “permanecer neutro significaria aceitar a ordem mundial dos mais fortes” e que “a paz não pode ser a consagração da lei do mais forte, nem um cessar-fogo que aceita o estado das coisas”, mas reconheceu: “a paz será construída com a outra parte, que hoje é o inimigo, em torno de uma mesa, e a comunidade internacional estará lá”.

Líderes religiosos aprovam “Apelo de Roma pela Paz”

Papa Francisco e lideres religiosos no encontro da comunidade de santo egidio no coliseu de roma, 25 outubro 2022, foto Vatican Media

“Nós, crentes, devemos trabalhar pela paz de todas as maneiras que nos seja possível”, afirmaram os líderes das religiões do mundo presentes no Coliseu de Roma. Foto © Vatican Media.

 

No Encontro Internacional de Diálogo e Oração pela Paz entre as Religiões do Mundo que a Comunidade de Santo Egídio promove desde os anos 80, decorreram várias mesas-redondas com intervenções do prior de Taizé, irmão Alois, do cardeal Koch, prefeito do Dicastério para a Promoção da Unidade dos Cristãos e do Patriarca de Jerusalém dos latinos, Pierbattista Pizzaballa, sintetizadas pelo Vatican News desta terça-feira, 25.

Na abertura do encontro, domingo 23 de outubro, usaram da palavra, além do Presidente francês, Emmanuel Macron, o Presidente italiano, Sergio Matarrarella, uma refugiada ucraniana; o cardeal Matteo Zuppi, presidente da Conferência Episcopal Italiana; o rabino de França, Haïm Horsia, e o secretário-geral da Liga Mundial Islâmica, Shaykh Muhammad bin Abdul Karim al-Issa.

Na oração final realizada no Coliseu, os líderes das religiões do mundo presentes assinaram a declaração “Apelo de Roma pela Paz”, em que reafirmam: “Nós, crentes, devemos trabalhar pela paz de todas as maneiras que nos seja possível. É nosso dever ajudar a desarmar os corações e apelar à reconciliação entre os povos. Infelizmente, mesmo entre nós, às vezes dividimo-nos, abusando do santo nome de Deus: pedimos perdão, com humildade e vergonha. As religiões são e devem continuar a ser uma grande fonte de paz. A paz é sagrada, a guerra nunca pode ser sagrada!” [ver notícia nesta página Francisco no Coliseu: “A nossa oração tornou-se um grito”].

Fundada em 1968, logo após o Concílio Vaticano II, por iniciativa de Andrea Riccardi, a Comunidade de Santo Egídio tem sido particularmente ativa na procura de soluções para vários conflitos armados e deu um contributo significativo para a realização do encontro de Assis convocado por São João Paulo II em 1986 e em que de algum modo também ela se filia.

 

Francisco alerta bispos para o perigo do “carreirismo”

Último dia na RD Congo

Francisco alerta bispos para o perigo do “carreirismo” novidade

Antes de se despedir da República Democrática do Congo (RDC), o Papa visitou na manhã desta sexta-feira, 3 de fevereiro, a sede da Conferência Episcopal do Congo (CENCO), onde se encontrou com os bispos do país. No seu discurso, desafiou-os a serem uma “voz profética” em defesa do “povo crucificado e oprimido”, e alertou-os para a tentação de “ver no episcopado a possibilidade de escalar posições sociais e exercer o poder”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This