Mais de 900 migrantes chegaram a Lampedusa em poucas horas

| 10 Mai 21

Refugiados continuam a chegar às centenas às margens da Europa. Foto © Rita Gaspar

 

Um total de 917 migrantes chegaram à pequena ilha italiana de Lampedusa, no norte da costa africana, durante a madrugada e no início da manhã deste domingo, 9 de Maio. O último a chegar foi um barco de pesca com 398 pessoas, incluindo 24 mulheres e seis crianças, que foram acompanhadas por uma lancha até desembarque cerca das 10h em Lisboa (11h locais).

O aparecimento de crianças entre os migrantes que fogem à miséria ou à guerra atingiu, na semana passada, um nível “excepcional”: 114 menores sem os pais foram resgatadas do naufrágio de um barco, como referiu ao Público Juliette Touma, responsável de comunicação da Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) no Médio Oriente e Norte de África. “Não é algo de novo [que menores façam a viagem sem os pais], mas foi certamente inédito em termos do grande número de crianças”, acrescentou, citada pela mesma fonte (disponível só para assinantes).

Juliette Touma dizia ainda que esta situação deixa as organizações humanitárias “alarmadas” e que essas crianças “tiveram mais sorte do que várias que desde o início do ano morreram” já nas mesmas águas do Mediterrâneo. Até agora, acrescenta o jornal, pelo menos 350 pessoas, incluindo crianças, morreram ou foram dadas como desaparecidas na rota líbia, desde o início do ano.

Os 114 menores agora resgatados foram, entretanto, levados de novo para a Líbia, onde está mais do que documentado o abuso generalizado sobre os migrantes e refugiados, por parte das máfias de tráfico e dos grupos de guerrilha que combatem pelo poder no território.

Em Lampedusa, acrescenta a TSF, os barcos foram chegando durante a madrugada e manhã de domingo: antes do barco com 398 pessoas, uma barcaça com outros 325 migrantes foi interceptada pela Guarda Costeira italiana a oito milhas da ilha; uma outra foi localizada a cinco milhas da costa com 83 homens e seis mulheres, segundo a imprensa italiana.

Nas primeiras horas da manhã, outro barco com 98 pessoas, a maior parte do Bangladesh, e um pequeno barco com 16 tunisinos chegaram também ao porto de Lampedusa, uma das portas de entrada na Europa, para muitos dos migrantes que cruzam o Mediterrâneo.

A mesma fonte acrescentava que os migrantes foram testados ao SARS CoV-2 e conduzidos para o centro de recepção da ilha, que tem capacidade para apenas cerca de 200 pessoas.

De acordo com a TSF, não há neste momento qualquer navio humanitário no Mediterrâneo Central, mas o embora se preveja que o Alan Kurdi, da alemã Sea Eye, deverá chegar à área nas próximas horas. Até agora, mais de 11 mil migrantes chegaram a território italiano, o triplo do mesmo período do ano passado.

 

Jornada Nacional Memória & Esperança 2021 já tem site

Homenagem às vítimas da pandemia

Jornada Nacional Memória & Esperança 2021 já tem site novidade

O site oficial da Jornada Nacional Memória & Esperança 2021, iniciativa que visa homenagear as vítimas da pandemia com ações em todo o país entre 22 e 24 de outubro, ficou disponível online esta sexta-feira, 17. Nele, é possível subscrever o manifesto redigido pela comissão promotora da iniciativa e será também neste espaço que irão sendo anunciadas as diferentes iniciativas a nível nacional e local para assinalar a jornada.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Novo ano letivo: regressar ao normal?

Novo ano letivo: regressar ao normal? novidade

Após dois conturbados anos letivos, devido à pandemia, as escolas preparam-se para um terceiro ano ainda bastante incerto, mas que desejam que seja o mais normal possível. O regresso à normalidade domina as declarações públicas de diretores escolares e de pais, alunos e professores. Este desejo de regresso à normalidade, sendo lógico e compreensível, após dois anos de imensa instabilidade, incerteza e experimentação, constitui ao mesmo tempo um sério problema.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This