Pré-publicação

Mais do que A Voz da Fátima

| 25 Nov 2022

O Jornal “Voz da Fátima” – 100 Anos a Olhar o Mundo 

Publicado em 13 de outubro de 1922, o primeiro número do jornal Voz da Fátima afirmava que “o objetivo da nova publicação era assegurar o contacto com os peregrinos da Cova da Iria e com os devotos de Nossa Senhora de Fátima, mas era também ser meio de divulgação do acontecimento Fátima, dos seus protagonistas e da sua mensagem”.

É deste modo que o reitor do Santuário de Fátima, padre Carlos Cabecinhas, descreve a intuição que levou à criação do jornal oficial do santuário, que acabou de completar 100 anos. Com esse pretexto, a instituição decidiu “dar à estampa uma publicação científica sobre o jornal, com o contributo de um grupo variado de investigadores”.

Daí surgiu o livro O Jornal “Voz da Fátima” – 100 Anos a Olhar o Mundo que neste sábado, 26, será apresentado em Fátima, no âmbito da apresentação do novo ano pastoral, numa sessão com início marcado para as 15h30.

“A relação entre Fátima e a Comunicação Social é evidente, desde os acontecimentos que tiveram lugar na Cova da Iria, no ano de 1917”, escrevem os coordenadores da publicação, Carmo Rodeia e Marco Daniel Duarte. “A consciência da importância deste acontecimento e da mensagem que em Fátima foi confiada a três crianças, mas, segundo os crentes, dirigida a toda a humanidade, levou igualmente os responsáveis deste lugar a ter uma voz própria que difundisse, amplificasse e perpetuasse este legado.” Surgiu assim o mensário Voz da Fátima, que é hoje “um dos mais antigos de Portugal e, dentro da imprensa católica, um sobrevivente”.

O livro que será agora apresentado pretende, assim, fazer a história do jornal e da relação entre Fátima e Portugal, a Igreja e o mundo. Análises dos editoriais, dos cabeçalhos, da relação do jornal com a restante imprensa, as visões políticas que nele transparecem ou as imagens da mulher que ele revela são alguns dos estudos que o livro inclui. Também pormenores como o estudo das primeiras páginas, dos assinantes, da publicidade, do modo como foram tratadas as visitas dos papas, a arte e o património cultural, a fotografia, ou a expansão de Fátima no mundo, as homilias no santuário e as peregrinações são tratados no livro.

O 7MARGENS reproduz a seguir o prefácio do historiador José Pacheco Pereira, que resume a importância desta obra.

 

centenario do jornal voz da fatima foto c santuario de fatima

“Em A Voz da Fátima o rastro do século é enorme: desde as formas da fé e da religiosidade, popular e erudita, ao retrato da sociedade rural.” Foto © Santuário de Fátima.

 

Mais do que A Voz da Fátima

Texto de José Pacheco Pereira

Que fosse pedido a um incréu um texto de prefácio para um livro sobre A Voz da Fátima, criou-me alguma perplexidade e, ao mesmo tempo, uma vontade imediata de aceitar. Ainda bem, porque o livro tem imenso mérito do ponto de vista histórico, com o conjunto de estudos que contém sobre o jornal centenário, mas também sobre o impacto na sociedade portuguesa e na Igreja, das aparições e da constituição de Fátima e do seu Santuário como o centro religioso mais importante de Portugal. Dizer isto basta para se perceber que não é possível entender, no sentido weberiano, Portugal sem Fátima e, consequentemente, sem o seu jornal.

A Voz da Fátima é-me familiar. Nos múltiplos espólios que recolhemos no Arquivo Ephemera é muito comum encontrar exemplares de A Voz da Fátima. Está obviamente muito presente nos espólios com abundante material religioso, jornais missionários, boletins paroquiais, pagelas, “santinhos”, muitas vezes orações manuscritas ou dactilografadas dentro de Bíblias. Nos espólios religiosos com muito material do culto mariano, coisa que nem todos possuem, com fotografias, calendários, pequenas brochuras com a imagem omnipresente de Nossa Senhora de Fátima, é normal que o jornal que é a “voz” de Fátima se encontre. Mas é também comum encontrá-lo em espólios religiosos com quase nada sobre Fátima, e também o encontramos em espólios laicos, onde quase nada há de religioso. Seja por razões geográficas, seja pela enorme presença do jornal em muito sítios, seja por curiosidade, os “ajuntadores” recolhem-no e guardam-no. Isso significa a sua importância na história dos “papéis” que se guardam, e consequentemente na vida dos recolectores que os coleccionam.

De um ponto de vista incréu, para além das razões de fé que naturalmente condicionam o olhar sobre um jornal como este, penso que esta múltipla presença naquilo que se guarda, – o que significa também naquilo que se pretende lembrar, – tem a ver com o facto de as aparições de Fátima serem no século XX e no século XXI um factor de identidade nacional. Sendo assim,  a sua presença na paisagem nacional, real e simbólica, vai muito para além dos crentes, até porque há uma multiplicidade de observações, testemunhos, mesmo circunstanciais e involuntários, que nos levam a não poder deixar de  “ver” Fátima: peregrinos nas estradas, peregrinos sacrificando-se pagando promessas, as grandes peregrinações no Santuário, a vinda dos Papas, os dias 13, as transmissões televisivas de missas e cerimónias, a que se soma um conhecimento mesmo difuso, mas mesmo assim conhecimento, sobre as aparições, os “pastorinhos”, a Irmã Lúcia, e a inevitável e persistente curiosidade sobre o “segredo” ou os “segredos” de Fátima. A Voz da Fátima é assim um dos grandes repositórios desta presença de Fátima na vida e na história dos portugueses.

A complexidade daquilo que se encontra nas páginas de A Voz da Fátima, começa pela sua longevidade de 100 anos. Tudo o que atravessa o século XX e chega à idade da pressa e da falta de atenção que é o século XXI, é por si mesmo relevante. Ter 100 anos dá dimensão à mudança. É impossível atravessar tantos anos sem que se possa perceber como o tempo muda, e o tempo de Fátima inclui as atribulações da I República, a imposição da ditadura do Estado Novo, a guerra civil de Espanha, a II Guerra Mundial, os confrontos políticos da guerra fria, a guerra nas colónias, o 25 de Abril e o mundo novo português da democracia após meio século de ditadura. Fátima e a Igreja portuguesa foram parte de todos estes acontecimentos, para o bem e para o mal. Nalguns momentos mesmo para o muito mal.

Mas, em A Voz da Fátima o rastro do século é enorme: desde as formas da fé e da religiosidade, popular e erudita, ao retrato da sociedade rural, do mundo das pessoas da terra muito pouco conhecidas das elites urbanas. Muitas vezes os sinais daquelas pessoas que não ficam, e muito menos aparecem, por regra em letra de forma num jornal, os “de baixo”. E os sinais estão lá, por exemplo num anúncio sugerindo a compra de um livro quase como obrigação que “nenhum peregrino que saiba ler” deve deixar de ter. Sim, durante muitas décadas, a maioria dos peregrinos e dos portugueses eram analfabetos.

Tudo isto torna o jornal num repositório de grande valor histórico, mas há aqui uma dimensão que está para além desse valor e que é o retrato da fé.

Eu, incréu, não me aproximo desse testemunho, como diriam os cristãos, como se fosse uma anomalia da razão, ou um sinal de atraso ou ignorância, ou uma curiosidade antropológica que se possa estudar como um entomólogo, mas como uma manifestação de algo que faz parte da ideia da pessoa humana como sendo persona, ou seja, como tendo uma dimensão transcendente que a laicidade muitas vezes não compreende.

A Voz da Fátima ajuda a compreendê-la.

 

Francisco alerta bispos para o perigo do “carreirismo”

Último dia na RD Congo

Francisco alerta bispos para o perigo do “carreirismo” novidade

Antes de se despedir da República Democrática do Congo (RDC), o Papa visitou na manhã desta sexta-feira, 3 de fevereiro, a sede da Conferência Episcopal do Congo (CENCO), onde se encontrou com os bispos do país. No seu discurso, desafiou-os a serem uma “voz profética” em defesa do “povo crucificado e oprimido”, e alertou-os para a tentação de “ver no episcopado a possibilidade de escalar posições sociais e exercer o poder”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This