Perseguição continua

Mais um padre preso na Nicarágua… por pedir orações pelo bispo

| 12 Set 2023

padre Osman José Amador Guillén, último diretor da Cáritas Estelí (Nicarágua). Foto @AUNNicaragua, via X.

Desconhece-se o paradeiro do padre Osman José Amador Guillén, 36 anos, último diretor da Cáritas Estelí, na Nicarágua. Foto @AUNNicaragua, via X.

 

O padre Osman José Amador Guillén, último diretor da Cáritas Estelí (Nicarágua) – fechada pelo governo sandinista em março deste ano – foi detido pela polícia estatal na noite da passada sexta-feira, 8 de setembro, depois de ter pedido aos seus paroquianos que rezassem pelo bispo de Matagalpa, Rolando Álvarez, que se encontra preso desde fevereiro.

“Não houve ordem judicial que justificasse a sua prisão. O seu paradeiro é desconhecido. Recentemente pediu para rezar por dom Rolando Álvarez e por isso o sequestraram”, afirma a advogada e investigadora Martha Patricia Molina, citada pela agência ACI Digital.

Segundo o jornal nicaraguense El Confidencial, “fontes da diocese de Estelí descreveram que o sequestro aconteceu por volta das 22h, quando um grupo de agentes de choque invadiu o templo católico, onde estava a decorrer uma reunião entre os membros do clero”.

De acordo com Martha Patricia Molina, autora do relatório “Nicarágua, uma Igreja perseguida?”, “as paróquias são vigiadas 24 horas por dia por pessoas infiltradas” pelo governo de Daniel Ortega. “Na verdade, as homilias dos padres são sempre gravadas e enviadas para o que se conhece como El Carmen, que é o lugar onde vive o casal ditatorial Ortega-Murillo” e onde são analisados os discursos dos párocos.

A investigadora refere ainda que o governo sandinista “proibiu de mencionar o bispo Rolando Álvarez nas missas e orações”. Assim, os grupos de leigos, sacerdotes e seminaristas rezam secretamente pelo bispo de Matagalpa, “porque quem o menciona na homilia, na missa (…), é imediatamente visitado pela polícia” e pode até ser preso. O caso do padre Osman José Amador Guillén parece ser a prova disso mesmo.

 

A humildade do arcebispo

A humildade do arcebispo novidade

Chegou a estender a mão e a cumprimentar, olhos nos olhos, todos os presentes, um a um. É o líder da Igreja Anglicana, mas aqui apresentou-se com um ligeiro “Hi! I’m Justin” — “Olá, sou o Justin!” — deixando cair títulos e questões hierárquicas. [O texto de Margarida Rocha e Melo]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS”

Entrevista à presidente da Associação Portuguesa

Catarina Pazes: “Sem cuidados paliativos, não há futuro para o SNS” novidade

“Se não prepararmos melhor o nosso Serviço Nacional de Saúde do ponto de vista de cuidados paliativos, não há maneira de ter futuro no SNS”, pois estaremos a gastar “muitos recursos” sem “tratar bem os doentes”. Quem é o diz é Catarina Pazes, presidente da Associação Portuguesa de Cuidados Paliativos (APCP) que alerta ainda para a necessidade de formação de todos os profissionais de saúde nesta área e para a importância de haver mais cuidados de saúde pediátricos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This