Sexto mandato consecutivo

Manuel de Lemos reeleito Presidente da União das Misericórdias Portuguesas

| 7 Dez 2023

Manuel de Lemos, presidente UMP. Foto Pau Storch

Manuel de Lemos foi o escolhido com 225 votos para prosseguir no cargo que exerce desde 2007. Foto © Pau Storch

 

Manuel de Lemos acaba de ser reeleito Presidente da União das Misericórdias Portuguesas (UMP), naquele que foi o ato eleitoral mais participado de sempre da história da instituição. Reunidas em Fátima para a sua assembleia-geral, nesta quarta-feira, 7 de dezembro, votaram 334 de 387 Misericórdias portuguesas, tendo conduzido Manuel de Lemos àquele que será o seu sexto mandato.

Pela primeira vez em 20 anos, concorreram à Presidência da UMP duas listas, algo que só tinha acontecido anteriormente em 1991 e 2003 (anos em que foi eleito Presidente o padre Vítor Melícias). António Sérgio Matias, que se candidatou este ano pela lista B, acusou a atual direção da UMP de “total inoperância”. A compra de uma viatura de serviço no valor de 116 mil euros esteve também na origem de descontentamento da parte dos provedores de diversas Misericórdias.

Mas Manuel de Lemos, que é também o presidente da Confederação Internacional das Misericórdias e da Confederação Portuguesa de Economia Social, foi o escolhido com 225 votos para prosseguir no cargo que exerce desde 2007. O Presidente assume “a sustentabilidade do setor social como o grande desafio que a sua liderança enfrenta, especialmente perante o contexto socioeconómico do país, que afeta não só a população mais vulnerável, mas também as instituições sociais”, avança o comunicado enviado pela UMP ao 7MARGENS.

“A par do compromisso de continuar a promover a melhoria do serviço que as Misericórdias prestam junto das comunidades, Manuel de Lemos assume também que o diálogo contínuo e permanente com todos os parceiros e a melhoria das condições dos trabalhadores das Misericórdias são as prioridades para a sua liderança” no quadriénio 2024/2027, destaca ainda a nota de imprensa.

 

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra

Carta nos dois anos da guerra na Ucrânia

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra novidade

No momento em que passam dois anos sobre a invasão russa e o início da guerra na Ucrânia, quatro académicos do Centro de Estudos Cristãos Ortodoxos da Universidade de Fordham, nos Estados Unidos da América, dirigiram esta semana uma contundente carta aberta aos líderes das igrejas cristãs mundiais, sobre o papel que as confissões religiosas têm tido no conflito.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sessões gratuitas

Sol sem Fronteiras vai às escolas para ensinar literacia financeira

Estão de regresso as sessões de literacia financeira para crianças e jovens, promovidas pela Sol sem Fronteiras, ONGD ligada aos Missionários Espiritanos, em parceria com o Oney Bank. Destinadas a turmas a partir do 3º ano até ao secundário, as sessões podem ser presencias (em escolas na região da grande Lisboa e Vale do Tejo) e em modo online no resto do país.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This