Manuela Silva: palavra e coerência

| 19 Nov 2020

O Centro de Reflexão Cristã (CRC), de Lisboa, celebra este ano o seu 45º aniversário. A assinalá-lo, e da forma mais significativa, o nº 53-54 (2019-2020) da revista Reflexão Cristã é inteiramente uma evocação da memória e do legado da saudosa Manuela Silva, uma das fundadoras e entusiastas dinamizadoras do CRC ao longo da sua longa presença na sociedade portuguesa.

Este pretende ser, e é, um volume especial e o reflexo claro da importância do testemunho de vida deixado por Manuela Silva. Isso mesmo se pode ler, desde logo, na Nota de Abertura, da responsabilidade de José Leitão, Inês Espada Vieira e João Miguel Almeida, membros da atual direção do CRC, que referem o modo como a morte de Manuela Silva “desocultou a riqueza da sua vida, do seu percurso espiritual, e permitiu perceber a sua força inspiradora.” (p. 7)

Este volume foi recentemente apresentado, no final de uma celebração eucarística de ação de graças, que teve lugar no Convento de São Domingos. Aí se congregaram, presencialmente e em linha, muitos sócios e admiradores do CRC, alguns ainda desde a sua fundação e outros mais jovens, de uma geração que se propõe dar continuidade a um espaço de questionamento e de pensamento enformado pelos valores do Evangelho; por conseguinte, sempre atual na atenção aos desafios que se colocam aos cristãos e ao mundo.

Os títulos que identificam os catorze testemunhos e dois depoimentos sobre Manuela Silva destacam, desde logo, as suas qualidades, que se desdobram consistentemente no interior de cada texto, em relatos de episódios de vida, encontros e histórias de empenhamento pelo social e pela justiça, numa aliança profunda com o conhecimento exigente sobre as dinâmicas sociais e económicas. São qualidades constantes da memória que deixou e a prova de uma coerência de vida, a apontar para a excelência do dom de si. Salientam, pois, a sua dedicação, entrega, intensidade, fidelidade, persistência, resiliência, rigor, inteligência e fé.

Falam-nos de Manuela Silva vários homens e várias mulheres que com ela se cruzaram nos vários contextos em que assumiu responsabilidades e partilhou compromissos, sempre de forma simultaneamente serena e radical. São sócios fundadores, como ela, do CRC, e outros, de várias gerações; são figuras que se cruzaram com a Manuela Silva na JUC (Juventude Universitária Católica), na Comissão Justiça e Paz, em movimentos como o Graal e na por si igualmente fundada Rede Cuidar da Casa Comum; são pares do meio académico, onde deixou uma marca diferenciadora, e da Administração Pública, onde desempenhou alguns cargos com a visão que a animava. D. Manuel Clemente, patriarca de Lisboa, corrobora o seu papel determinante na vida da Igreja, como mulher de estudo e de oração: “Coerente no modo de ver e de apreciar a sociedade e a economia, a partir dos mais pobres ou empobrecidos e da dignidade a respeitar-lhes” (p. 15).

No presente número da Reflexão Cristã temos igualmente uma recensão sobre um dos livros que reúnem textos escritos por Manuela Silva ao longo dos anos, Resiliência, criatividade e beleza, e a republicação dos estatutos originários do CRC, assim como de um artigo de Manuela Silva sobre o Livro de Job. Neste texto, de 1989, ela retoma a sabedoria de Job na busca pela compreensão do sofrimento dos pobres e da palavra para dizer a sua esperança. Afirma, a dada altura: “Só um anúncio de tipo profético, ou seja, de palavra acompanhada de gestos de coerência que lhe confiram credibilidade, poderá chegar ao coração de uma humanidade atordoada com os ruídos de fundo do prazer, do ter e do poder” (p. 99).

O gosto de ter conhecido e convivido com Manuela Silva é expresso por todos os autores e autoras dos textos, como forma de ação de graças pela sua vida e reconhecimento do seu dom profético, da sua “palavra acompanhada de gestos de coerência”. Que não se esqueça nunca a Manuela Silva e que o seu testemunho de mulher cristã permaneça como inspiração.

 

Helena Topa Valentim é professora universitária e membro do Graal, movimento internacional de mulheres, de inspiração cristã

 

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

O cristianismo resiste

O cristianismo resiste novidade

Expomos neste artigo a dispersão das crenças religiosas dos portugueses nos últimos 120 anos, baseados nos censos da população, publicados pelo Instituto Nacional de Estatística no dia 23 de Novembro de 2022.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This