Dia da Erradicação da Pobreza

Marcelo quer nova estratégia para redução “drástica” de sem-abrigo até 2026

| 17 Out 2023

O Presidente da República assegurou que não vai desistir da causa da erradicação dos sem-abrigo em Portugal, que apresentou como um desígnio nacional quando assumiu o cargo. Foto © Ozias Filho

 

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu nesta terça-feira, 17 de outubro – data em que se assinada o Dia Internacional de Erradicação da Pobreza – “novos modelos de ação” que conduzam a uma redução “drástica” das pessoas em situação de sem-abrigo até 2026. O objetivo de Marcelo é que o Governo lance uma nova estratégia para a integração dessas pessoas, e que esta arranque já em 2024, avança o jornal Público (artigo exclusivo a assinantes).

O prazo inicialmente previsto para a Estratégia Nacional para a Integração de Pessoas em Situação de Sem-Abrigo (ENPISSA) – lançada em 2017 – era este ano. Mas o Presidente da República admitiu que seria impossível cumpri-lo devido à pandemia de covid-19. Há duas semanas, quando esteve no encontro nacional da ENPISSA, no Algarve, Marcelo apontou 2026 como nova meta, assegurando que não vai desistir da causa da erradicação dos sem-abrigo em Portugal – que apresentou como um desígnio nacional quando assumiu o cargo.

A três meses do fim da atual estratégia, Marcelo Rebelo de Sousa faz, assim, questão de mostrar que não desistiu deste objetivo. No Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, lembra, numa mensagem publicada esta terça-feira no site da Presidência da República. que “quase dois milhões de portugueses são pobres”, e alerta para as “novas realidades que têm agravado as condições de pobreza” e que exigem “novas abordagens e modelos de ação para o seu combate”.

Assinalando “os passos positivos na identificação” das causas da pobreza e até “no avanço” da Estratégia Nacional de Combate à Pobreza, publicada em 2021 e que pretende concretizar-se até 2030, o chefe de Estado sustenta ser necessário avaliar as políticas colocadas em prática: “Convém recordar que são necessárias mais do que medidas ou apoios avulsos que, sem a devida monitorização e avaliação, nunca se constituirão como estratégicos”.

E conclui: “Só assim se poderá equacionar a retirada de 660 mil pessoas da situação de pobreza, reduzindo para metade da taxa de pobreza nas crianças e entre trabalhadores, objetivo traçado e que todos desejamos alcançar”.

 

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra

Carta nos dois anos da guerra na Ucrânia

Ortodoxos denunciam imoralidade do conluio de Cirilo com Putin e a sua guerra novidade

No momento em que passam dois anos sobre a invasão russa e o início da guerra na Ucrânia, quatro académicos do Centro de Estudos Cristãos Ortodoxos da Universidade de Fordham, nos Estados Unidos da América, dirigiram esta semana uma contundente carta aberta aos líderes das igrejas cristãs mundiais, sobre o papel que as confissões religiosas têm tido no conflito.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sessões gratuitas

Sol sem Fronteiras vai às escolas para ensinar literacia financeira

Estão de regresso as sessões de literacia financeira para crianças e jovens, promovidas pela Sol sem Fronteiras, ONGD ligada aos Missionários Espiritanos, em parceria com o Oney Bank. Destinadas a turmas a partir do 3º ano até ao secundário, as sessões podem ser presencias (em escolas na região da grande Lisboa e Vale do Tejo) e em modo online no resto do país.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This