Meditações de Taizé na Semana Santa: O poder de Deus não se impõe, antes apoia e encoraja

| 1 Abr 21

“O poder de Deus, o poder de Jesus não é um poder que se imponha e domine, mas antes um poder humilde que apoia e encoraja”, diz o irmão Jean, de Taizé, na meditação que comunidade ecuménica de monges está a propor para estes dias de Semana Santa, no canal YouTube.

“O poder humilde que vem de Deus não atrai honras, mas ajuda-nos a ultrapassar as dificuldades e guia-nos à vida”, acrescenta o irmão, um dos mais jovens da comunidade. No caminho do dom, todas as pessoas são pobres e incapazes de cumprir sempre a sua palavra. Mas “aceitar a comunhão que Jesus nos oferece, acolhê-lo na nossa vida, ajuda-nos a ultrapassar as nossas fraquezas e imperfeições, tempos difíceis e provações”, acrescenta.

Na sua meditação, o irmão Jean conclui: “Em vez de competições que nos isolam e nos fecham em nós próprios, Deus quer relações de serviço e de ajuda mútua, que libertam.”

A comunidade de Taizé, situada na Borgonha (França), a poucos quilómetros de Cluny, tinha reaberto o acolhimento de jovens há pouco tempo. Mas na próxima segunda-feira, com as novas medidas anunciadas na quarta-feira pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, voltarão a fechar e a ficar confinados à casa da comunidade, na aldeia que lhe deu o nome.

Este facto voltará a ter consequências na comunidade, do ponto de vista do sustento dos irmãos: estes vivem normalmente do seu trabalho e desde o início da pandemia que diversificaram actividades, começando a produzir bolachas, chás e outros produtos artesanais, ou fazendo, vários deles, trabalhos agrícolas e outros na região. Os produtos para venda estão disponíveis na loja virtual de Taizé.

Até Domingo de Páscoa, um programa especial, animado ao vivo às 18 horas por jovens voluntários, será proposto também no canal YouTube da comunidade.

O vídeo com a meditação de Quinta-Feira Santa pode ser visto a seguir (para aceder às legendas em português, clicar na roda dentada, em baixo à direita; aí, selecionar “legendas” e, depois, português):

“Roma, temos um problema” – e este livro ajuda a entendê-lo

Abusos sexuais na Igreja

“Roma, temos um problema” – e este livro ajuda a entendê-lo novidade

Roma, Temos um Problema pode ser apresentado em quatro partes, assumidas aliás pela organização que o autor lhe dá: um primeiro levantamento histórico; uma segunda parte sobre casos marcantes a nível internacional, incluindo alguns pouco conhecidos; e uma terceira parte sobre os casos portugueses até agora vindos a público. Em síntese, faz-se uma descrição e análise de causas e consequências sobre o que aconteceu em 20 séculos de história do cristianismo (sobretudo ocidental).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Uma Teofania nos corações humanos

Uma Teofania nos corações humanos novidade

A Epifania é celebrada pelas Igrejas Ortodoxas a 6 de Janeiro no calendário Juliano (19 no calendário Gregoriano), 12 dias após a Festa do Natal. A banalização da festa do Natal inscreveu-a no imaginário do espírito humano, sobrevalorizando-o e operando a sua dessacralização em detrimento do Espírito de Deus.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This