Meditações de Taizé na Semana Santa: Um tempo vazio, um intervalo num teatro

| 4 Abr 2021

Ícone da Descida ao reino dos mortos: “O sofrimento e a morte de Jesus tornam possível que ele chegue a todos aqueles e aquelas que sofrem.”

O Sábado Santo do calendário cristão, o dia que antecede o Domingo de Páscoa, é um “tempo vazio”, mesmo na narrativa bíblica: não há relatos deste “dia de luto e de interiorização”, mas ele é um dia “com muitas coisas a dizer-nos”, diz o irmão András, de Taizé, na meditação que a comunidade ecuménica de monges propõe para esta Semana.

O tempo de Sábado – como o intervalo num teatro, em que por detrás da cortina já se prepara algo que não vemos – revela “uma tensão da fé”. Ele remonta ao tempo da criação, ao Shabath judaico, traduzindo “a alegria de ter terminado algo” e de ter “tudo o que temos”.

Ligando o dia ao ícone da Ressurreição/Descida ao reino dos mortos, que se pode ver na Igreja da Reconciliação, em Taizé, o irmão András acrescenta: “Neste ícone, vemos como o sofrimento e a morte de Jesus tornam possível que ele chegue a todos aqueles e aquelas que sofrem. Jesus desce ao lugar mais baixo, às prisões feitas por outros ou por nós próprios. Ele deita por terra os portões para libertar todos.”

Nos corações de cada pessoa, acrescenta, há também um espaço vazio. “O silêncio e o vazio podem ser sentidos como uma falta, e vividos como uma ausência. Mas podem tornar-se também um lugar de encontro, um lugar onde Deus fala enquanto se mantém em silêncio, onde Deus se mostra enquanto se mantém invisível, onde cria ao retirar-se, onde está presente enquanto se mantém ausente.”

A comunidade de Taizé, situada na Borgonha (França), a poucos quilómetros de Cluny, tinha reaberto o acolhimento de jovens há pouco tempo. Mas nesta segunda-feira, 5 de Abril, com as novas medidas anunciadas na quarta-feira pelo Presidente francês, Emmanuel Macron, o acolhimento voltará a fechar.

Este facto voltará a ter consequências na vida da comunidade, do ponto de vista do sustento dos irmãos: estes vivem normalmente do seu trabalho e desde o início da pandemia que diversificaram actividades, começando a produzir bolachas, chás e outros produtos artesanais, ou fazendo, vários deles, trabalhos agrícolas e outros na região. Os produtos para venda estão disponíveis na loja virtual de Taizé.

Desde Quinta-Feira Santa e até este Domingo de Páscoa, a comunidade, que reúne monges católicos e de diversas proveniências evangélicas, propõe um programa especial, animado ao vivo às 18 horas por jovens voluntários, no canal YouTube da comunidade.

O vídeo com a meditação deste Sábado Santo pode ser visto a seguir (para aceder às legendas em português, clicar na roda dentada, em baixo à direita; aí, selecionar “legendas” e, depois, português):

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Espiritualidade e ecologia, uma nova abordagem

Debates em Lisboa

Espiritualidade e ecologia, uma nova abordagem novidade

A responsabilidade e o princípio da precaução, a espiritualidade ligada à ecologia, leituras sobre As Vidas dos Animais, de J.M. Coetzee ou a Caminhada, de Henry D. Thoreau – estas são alguma das propostas do ciclo “Diálogos entre Ética, Ecologia e Espiritualidade”, proposto pelo Foco de Conversão Ecológica da Capela do Rato (Lisboa), que se inicia nesta terça-feira, 17 de Maio.

Repressão contra uigures não para

China

Repressão contra uigures não para novidade

O município de Konasheher, no centro da região uigur chinesa (Xinjiang), detém, segundo um levantamento da Associated Press (AP), a maior taxa de prisão conhecida no mundo: mais de 10.000 uigures (um em cada 25 habitantes) estão presos, acusados pelos tribunais chineses de atos de terrorismo.

“Os pássaros não são reais”

[Os Dias da Semana]

“Os pássaros não são reais” novidade

Uma entrevista concedida por um ex-agente da CIA, Eugene Price, tornaria credível uma acusação que, desde 2017, tinha vindo a ser amplamente difundida nos Estados Unidos da América por um movimento intitulado Birds Aren’t Real. Eugene Price corrobora que a CIA dizimou os pássaros do país, substituindo-os por imitações tecnológicas, drones emplumados cumprindo uma função de vigilância.

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This