Aviso de António Guterres

Metas para 2030 estão longe de estar concretizadas

| 16 Set 2023

O secretário-geral da ONU, António Guterres, a dirigir-se aos participantes do Fim-de-semana de Ação pelos ODS. Foto © UN Photo/Cia Pak.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, a dirigir-se aos participantes do fim-de-semana de Ação pelos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). Foto © UN Photo/Cia Pak.

 

Antecipando a abertura formal da Assembleia Geral das Nações Unidas, com chefes de estado e de governo de todo o mundo, o secretário-geral da ONU, António Guterres, lançou mais um grito de alerta pelo estado do mundo, notando que, “hoje, apenas 15 por cento das metas” dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) estão no caminho certo, e com muitas dessas metas a inverterem-se”.

Neste sábado, dia 16, Guterres chamou à sede das Nações Unidas, em Nova Iorque (EUA), um grupo diversificado de atores da sociedade civil — de grupos de jovens e organizações de mulheres a presidentes de municípios, ativistas comunitários e líderes empresariais — para usarem as suas “vozes apaixonadas e as suas redes de base” para “ajudarem a resgatar os ODS e lutarem pelo futuro melhor que cada pessoa merece”, na descrição dos serviços de informação da ONU.

Para segunda e terça-feira, dias 18 a 19 de setembro, está marcada uma cimeira sobre os ODS, que marcará a metade do caminho dos ODS, entre o seu lançamento em 2015 e o prazo final de 2030.

Momento para propostas que acelerem metas

Na situação atual, os ODS e a promessa dos países membros da ONU quando adotaram a Agenda 2030 de “não deixar ninguém para trás” enfrentam sérios problemas, avisou António Guterres. Apesar de alguns progressos, ao longo dos anos surgiram lacunas generalizadas na implementação de todos os 17 objetivos, que visam enfrentar tudo, desde a pobreza, a fome e a igualdade de género, até ao acesso à educação e à energia limpa.

O escasso interesse público em atingir os objetivos, as fricções geopolíticas e, talvez o mais crítico, a pandemia global do coronavírus, deixaram os ODS com a necessidade de um plano de resgate global. “Hoje, apenas 15 por cento das metas estão no caminho certo, e com muitas dessas metas a inverterem-se”, afirmou o secretário-geral, acrescentando: “A Cimeira dos ODS de segunda-feira será o momento para os governos virem à mesa com planos e propostas concretas para acelerar o progresso.” 

Guterres enfatizou que os ODS não consistem em picar pontos numa lista de coisas.“Tratam-se das esperanças, sonhos, direitos e expectativas das pessoas e da saúde do nosso ambiente natural. Trata-se de corrigir erros históricos, curar divisões globais e colocar o nosso mundo no caminho da paz duradoura”, sintetizou o responsável da ONU.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados novidade

Estou na Calábria com vista para a Sicília e o vulcão Stromboli ao fundo. Reunião de Coordenadores das Redes Internacionais do Graal. Com uma amiga mexicana coordeno a Rede de Migrantes e Refugiados que abrange nada mais nada menos que 10 países, dos Estados Unidos, Canadá e México às Filipinas, passando por África e o sul da Europa. Escolhemos reunir numa propriedade de agroturismo ecológico (Pirapora), nas escarpas do mar Jónio, da antiga colonização grega. Na Antiguidade, o Mar Jónico foi uma importante via de comércio marítimo, principalmente entre a Grécia e o Sul da Itália.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This