Cinema

Minari: O sonho americano de uma família coreana

| 11 Jul 21

Minari é um filme sobre a superação de uma família coreana para vingar na América.

 

Como é sabido, Tolstoi abre o seu romance “Ana Karenina” com a famosa frase: “As famílias felizes são todas iguais, as infelizes são-no cada uma à sua maneira.” Mas todos sabemos também, da nossa experiência, que essa afirmação só é verdadeira “à sua maneira”.

Começo por aqui para falar de um belíssimo filme, Minari, que nos conta a luta de uma família coreana para vingar na América.

E começo também por aqui, porque uma das primeiras coisas que se descobre (não sei se com surpresa) é que, tirando a questão da comida – essa sim, com alimentos e temperos muito próprios –, o resto é muito igual em todas as famílias: as dificuldades e os sonhos, as alegrias e as tristezas, as discussões e as reconciliações.

Talvez a melhor maneira de entrar no filme seja apresentar as personagens que nos conduzirão ao longo do filme:

Jacob, o pai, revela um gosto especial por trabalhar a terra. Mas vive debaixo de um peso terrível: tem de ser, custe o que custar, um exemplo para os filhos, tem de vencer haja o que houver e sustentar a família. É uma obsessão, como lhe dirá a esposa.

Mónica é a esposa e mãe. Ama o marido e os filhos, e segue, contrariada, os sonhos do marido. Mas tem um problema que a aflige e condiciona: o filho, como saberemos, tem um problema cardíaco, corre o risco de morrer. E ela vive com esse pânico de mãe.

David é esse filho doente, a quem eles estão sempre a dizer para não correr, mesmo que seja naquele campo sem fim. Com o seu problema, mas sobretudo com as suas traquinices e o esticar da corda, é uma personagem que não esqueceremos. Mais ainda se soubermos que é o espelho do próprio realizador, que veio, de facto, em criança para a América com a família.

Anne é a filha mais velha, a quem os pais encarregam de tomar conta do irmão; é a filha bem comportada e responsável que também carrega o peso da família.

E finalmente, no que se refere à família coreana, temos a avó que aparecerá, já com o filme adiantado, para trazer equilíbrio, alegria e sabedoria àquela situação complicada (é ela que planta o Minari, no sítio certo, e ele produz bem). Apesar de parecer a culpada de muitos problemas, como a irreverência infantil lhe dirá numa cena.

Minari começa com esperança e aberto ao futuro, naquela chegada à quinta, a uma nova cidade e a uma nova vida. Mas Jacob não conhece a história daquela quinta condenada à tragédia. Com a sua racionalidade e esperteza, acredita que vai conseguir ser agricultor. Por isso, ao contrário da esposa, rejeita tudo o que lhe parece superstição e religião. Aceitando apenas a colaboração de Paul, um homem “estranho” mas com bom conhecimento do cultivo da terra e com genuína vontade de ajudar.

O filme começa esperançoso, mas nós vamos sendo conduzidos para uma tragédia anunciada: no momento em que tudo tinha condições para ficar bem – Jacob ia conseguir vender os seus legumes, David estava a recuperar do seu problema cardíaco –, Mónica conclui que não pode continuar mais a acompanhar a loucura do marido que só vê a quinta. E é com essa separação inevitável que regressam a casa, resignados.

Mas nada vai ser como tinham pensado. O destino vai pregar-lhes a última partida que, afinal, os vai salvar. Ao chegar, espera-os um fogo que está a destruir o armazém que guarda todos os legumes. Jacob precipita-se para salvar o que puder. E Mónica vai atrás dele para o ajudar, até à exaustão.

Perceberemos depois que aquele fogo, provocado pelas limitações físicas da avó, acabou por ser o fogo do amor que se reacendeu entre Jacob e Mónica e fez a família renascer das cinzas. Talvez seguindo a velha sabedoria de escolher apenas o lugar certo para semear o minari (uma espécie de agriões) e esperar que eles cresçam. Serenamente.

 

Minari, de Lee Isaac Chung
Com Alan Kim, Yeri Han, Noel Kate Cho
Drama; M/12; EUA, 2020; Cores; 115 min.

 

Manuel Mendes é padre católico e pároco de Esmoriz (Ovar).

 

Facebook está a apostar na evangelização

Líderes evangélicos nos EUA já trabalham com a multinacional

Facebook está a apostar na evangelização novidade

A rede social Facebook está a entrar na área da evangelização. Nos Estados Unidos da América, os pastores evangélicos estão a apostar nas redes sociais como forma de expandir o seu ministério, e exemplo disso é o pastor Sam Collier, que revelou, em entrevista, que meses antes de a mega-igreja Hillsong abrir seu novo posto avançado em Atlanta, procurou conselhos sobre como construir uma igreja em uma pandemia. Do Facebook.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Crónica

Derrota no estádio, pancada em casa

[Os Dias da Semana]

Derrota no estádio, pancada em casa

A condescendência perante o machismo ou, pelo menos, perante as suas manifestações mais degradantes – dir-se-ia – acabou. Mas continua a haver demasiadas notícias que revelam existir ainda uma injustificada complacência perante a agressividade contra as mulheres e também contra os que, de algum modo, são mais vulneráveis.

Breves

Responsável também pelas obras no Mar da Palha

José Sá Fernandes preside a Grupo de acompanhamento da JMJ 2023 novidade

O governo português anunciou a criação de um Grupo de Projeto com vista a acompanhar e agilizar todas as questões relacionadas com o “acompanhamento, em termos operacionais, dos trabalhos de preparação deste evento”. “Considerando a diversidade, a complexidade, a natureza e a dimensão das ações a desenvolver no âmbito da preparação da JMJ 2023, o Governo, através Resolução do Conselho de Ministros n.º 45/2021, criou um Grupo de Projeto para assegurar o acompanhamento”, pode ler-se no comunicado de imprensa a que o 7Margens teve acesso.

Cidadãos vítimas de spyware

Amnistia exige resposta do governo húngaro ao escândalo Pegasus

Uma investigação publicada esta terça-feira, 20 de julho, pelo Direkt36 (órgão de comunicação húngaro sem fins lucrativos) revelou que os telefones de mais de 300 cidadãos daquele país foram identificados como possíveis alvos do software de vigilância Pegasus, comercializado pela empresa israelita NSO Group. Peritos da Amnistia Internacional (AI) confirmaram que, em inúmeros casos, este software tinha, de facto, sido instalado, e a organização exige agora uma reação da parte das autoridades húngaras.

Mulheres na mudança

Duas leigas espanholas nomeadas para comissões do Sínodo

Duas leigas espanholas foram nomeadas para participarem nos trabalhos preparatórios do Sínodo dos Bispos de 2023: Carmen Peña García, professora de direito canónico, vai integrar a comissão de teologia e Cristina Inogés, formada em teologia pela Faculdade de Teologia Protestante de Madrid, fará parte da comissão de metodologia.

Inscreva-se aqui
e receba as nossas notícias

Boas notícias

As jovens cristãs que enfrentam a discriminação e perseguição

Paquistão

As jovens cristãs que enfrentam a discriminação e perseguição

“Quando fui para a universidade sofri muitos actos de discriminação por parte dos meus professores e colegas, a tal ponto que não conseguia concentrar-me nos meus estudos”, conta Ashia, 17 anos, cristã paquistanesa. Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) desenvolve programa para capacitar mulheres em situações particularmente difíceis.

É notícia

Sínodo dos Bispos 2023

Quem é quem nas comissões preparatórias novidade

Estão constituídas as três comissões preparatórias do Sínodo dos Bispos católicos de 2023, cujo início será já no próximo mês de outubro, em todas as dioceses do mundo. As pessoas escolhidas indiciam a vontade de mudança introduzida pelo Papa Francisco, conforme o 7MARGENS explica noutro texto. Fica a seguir a lista completa.

Especulação imobiliária

Docas de Liverpool já não são património da humanidade

As docas vitorianas de Liverpool nas margens do rio Mersey perderam nesta quarta-feira, 21 de julho, o estatuto de Património da Humanidade por causa da especulação imobiliária que levou à construção de novos edifícios, os quais causaram “perdas irreversíveis” que destruíram o “valor universal excecional” das antigas docas.

Entre margens

Jesus Cristo tinha uma agenda liberal? novidade

Dizer apenas que todas as vidas são importantes é uma tirada lapalissiana. É óbvio que sim, mas o problema é que nem todas as vidas estão em risco devido a fenómenos sociais como o racismo, a xenofobia, a violência sobre mulheres e crianças, o abuso sexual e o tráfico de pessoas, já para não falar nesta economia que mata, no dizer do Papa Francisco.

Mulheres, aptas para o ministério sacerdotal

No ano de 2020, na Igreja de Inglaterra (Comunhão Anglicana), das 591 pessoas recomendadas para a formação ao ministério ordenado e assumirem funções ministeriais a tempo inteiro, a maioria dos candidatos são do género feminino.

Como regressar à vida?

Num recente inquérito à opinião pública, as pessoas consideram que as medidas contra a Covid-19 foram positivas, mas queixam-se que a democracia se viu limitada. É um julgamento natural. Importa, porém, compreender que fomos surpreendidos por uma enfermidade que continuamos a desconhecer.

Cultura e artes

Lançamento

Um livro para entender o imaginário católico de Sting

Evyatar Marienberg, historiador da religião na Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, escreveu um livro sobre a imaginação católica de Sting e de como ela alimentou a sua criatividade. Antes de ser quem é na cena do rock internacional como o principal compositor e vocalista do Police, Sting (nascido Gordon Sumner em 1951) cresceu na cidade de Wallsend, Inglaterra, e frequentou escolas católicas. Recebeu o Crisma aos 14 anos e casou-se com sua primeira esposa na Igreja Católica aos 25 anos.

Teatro

Leituras encenadas trazem clássicos do século de ouro do teatro português

Quinze textos do “século de ouro” da cultura e do teatro em Portugal serão recriados com leituras encenadas, pelo grupo Teatro Maizum, no Festival de Teatro Clássico Português, que decorre na semana que agora se inicia, entre segunda-feira, 21, e sexta, 25 de Junho, sempre a partir das 19h. O Festival integra ainda, no último dia, entre as 14h15 e as 18h30, as primeiras Jornadas de Teatro Clássico Português, que contarão com a participação de especialistas portugueses e brasileiros.

Sete Partidas

Aquele que habita os céus sorri

Parceiros

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This