UMP com delegação

Misericórdias debatem saúde e envelhecimento no Brasil

| 24 Ago 2022

Debater os “desafios futuros que as Misericórdias enfrentam no contexto nacional e internacional, sobretudo em termos de saúde e envelhecimento da população” é um dos objectivos fundamentais de dois congressos paralelos que decorrem no Brasil e nos quais participa uma delegação da União das Misericórdias Portuguesas (UMP). 

Dedicados ao tema “Conectar e inovar para assegurar o futuro da saúde”, o 13º Congresso Internacional das Misericórdias e o 30º Congresso Nacional das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos decorrem em Brasília até ao esta sexta-feira, 25 de Agosto. Os dois encontros pretendem ainda “partilhar conhecimento e experiências das Santas Casas”, diz uma nota de imprensa da UMP. 

A delegação da União das Misericórdias Portuguesas é liderada pelo presidente da UMP e da Confederação Internacional das Misericórdias, Manuel de Lemos e será recebida pelo presidente do Senado e segunda figura do Estado brasileiro, Rodrigo Pacheco, bem como pelo embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos. A comitiva portuguesa participou também na cerimónia solene da chegada do coração de D. Pedro IV (D. Pedro I, no Brasil) no Palácio do Planalto, em Brasília, no âmbito do bicentenário da independência brasileira.

As Misericórdias são responsáveis, no Brasil, por 2172 hospitais sem fins lucrativos, dos quais 1704 integram o SUS (Sistema Único de Saúde).

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses

Sucedendo a José Diogo Ferreira Martins

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses novidade

A psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da direção nacional da Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP). A médica, que trabalha na Casa de Saúde do Telhal (Sintra) e é uma das responsáveis pelo Gabinete de Escuta do Patriarcado de Lisboa, foi eleita por unanimidade no passado sábado, 13 de abril, para o triénio 2024-2026.

Cristianismo e democracia

Cristianismo e democracia novidade

Em tempo de comemoração dos cinquenta anos da revolução de 25 de abril, penso dever concluir que o maior legado desta é o da consolidação do Estado de Direito Democrático. Uma consolidação que esteve ameaçada nos primeiros tempos, mas que se foi fortalecendo progressivamente. Esta efeméride torna particularmente oportuna a reflexão sobre os fundamentos éticos da democracia. [Texto de Pedro Vaz Patto]

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Alfredo Teixeira em conferência dia 16

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Podem algumas canções de intervenção ligadas à Revolução de 25 de Abril de 1974 relacionar-se com o catolicismo? O compositor e antropólogo Alfredo Teixeira vai procurar mostrar que há uma “afinidade” que une linguagem bíblica e cristã à música de Zeca, José Mário Branco, Lopes-Graça, Adriano Correia de Oliveira, Sérgio Godinho e outros.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This