Morreu Dadi Janki, 104 anos, líder da maior organização espiritual da Índia

| 29 Mar 20

Rajyogini Dadi Jankiji, directora da Brahma Kumaris

Rajyogini Dadi Jankiji. Foto: Direitos reservados

 

Rajyogini Dadi Jankiji, directora da Brahma Kumaris, apontada pelos seus seguidores como uma grande líder espiritual, que dirigia a mais importante organização espiritual feminina da Índia liderada por mulheres, morreu sexta-feira, 27 de Março, num hospital do Rajastão (Índia), com 104 anos. A notícia foi dada por Mara Gomes, coordenadora da representação portuguesa da Brahma Kumaris. 

Nascida a 1 de Janeiro de 1916 em Hyderabad, Sindh (actualmente no Paquistão), Dadi Jankiji abraçou aos 21 anos o caminho espiritual da Brahma Kumaris. Na década de 1970, mudou-se para o Ocidente, com o objectivo de divulgar o raja yoga e a espiritualidade indiana, ajudando à criação de muitos centros em 140 países.

Dadi Janki, como por vezes era nomeada, quis que as suas cerimónias fúnebres fossem simples, o que aconteceu na manhã de sexta-feira, na sede da Brahma Kumaris, em Shantivan, na Índia.

Artigos relacionados