Morreu Juan Carlos Scannone, fundador da “teologia do povo” latino-americana

| 28 Nov 19

O padre jesuíta argentino Juan Carlos Scannone, fundador e um dos expoentes da “teologia do povo”, que influenciou o atual Papa Francisco, morreu esta quarta-feria, 27 de novembro, aos 88 anos. Scannone foi professor de diversas universidades latino-americanas e europeias, incluindo a Universidade Pontifícia Gregoriana de Roma. A notícia foi dada num comunicado dos Jesuítas da Argentina e do Uruguai, citado na página da Unissinos. Os jesuítas agradecem a Scannone pela sua “devoção e reflexão que enriqueceu a filosofia e a teologia latino-americana.”

Discípulo de Karl Rahner, Juan Carlos Scannone foi um dos protagonistas do intenso debate pós-Concílio Vaticano II na América Latina. Perante as mudanças que a Igreja Católica teve desde aquele acontecimento, Scannone explicou que uma das características do pontificado do Papa Francisco “é a sua revalorização teológica e pastoral da religião do povo, de tal modo que chegou a reconhecer uma ‘mística popular'”.

[related_posts_by_tax format=”thumbnails” image_size=”medium” posts_per_page=”3″ title=”Artigos relacionados” exclude_terms=”49,193,194″]