1º de Maio

Movimento de Trabalhadores Cristão alerta para o impacto da crise global

| 29 Abr 2022

Urge agora “pensar naqueles que perderam os seus empregos durante o longo período de confinamento devido à pandemia de covid-19 . Foto: Direitos reservados.

 

Face à precariedade do trabalho, “no contexto de uma crise global como a provocada pela pandemia”, é necessária “uma nova visão sobre o bem-estar e a dignidade dos trabalhadores”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristão (MMTC) na sua mensagem de 1º de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional do Trabalhador, enviada ao 7MARGENS.

O texto foi elaborado pelo MTC do Uganda e refere-se em particular ao impacto que o confinamento teve naquele país. “Perderam-se cerca de 700 mil postos de trabalho”, pode ler-se na mensagem. “Os trabalhadores emigravam para o Médio Oriente, especialmente para a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, apesar dos relatos de más condições de trabalho.”

Urge agora “pensar naqueles que perderam os seus empregos durante o longo período de confinamento devido à pandemia de covid-19 e que já não podem ‘dar-se ao luxo’ de comprar bens de primeira necessidade”, defende o MMTC.

“Recordamos que o que dá dignidade não é só trazer o pão para casa, mas ganhá-lo. E se não damos ao nosso povo, aos nossos homens e mulheres, a oportunidade de ganhar o pão, é a injustiça social neste lugar, nesta nação e neste continente”, concluem os trabalhadores cristãos.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Sinodalidade como interpelação às Igrejas locais e à colegialidade episcopal

Intervenção de Borges de Pinho na CEP

Sinodalidade como interpelação às Igrejas locais e à colegialidade episcopal

Há quem continue a pensar que sinodalidade é mais uma “palavra de moda”, que perderá a sua relevância com o tempo. Esquece-se, porventura, que já há décadas falamos repetidamente de comunhão, corresponsabilidade e participação. Sobretudo, ignoram-se os princípios fundacionais e fundantes da Igreja e os critérios que daí decorrem para o ser cristão e a vida eclesial.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This