1º de Maio

Movimento de Trabalhadores Cristão alerta para o impacto da crise global

| 29 Abr 2022

Urge agora “pensar naqueles que perderam os seus empregos durante o longo período de confinamento devido à pandemia de covid-19 . Foto: Direitos reservados.

 

Face à precariedade do trabalho, “no contexto de uma crise global como a provocada pela pandemia”, é necessária “uma nova visão sobre o bem-estar e a dignidade dos trabalhadores”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristão (MMTC) na sua mensagem de 1º de Maio, data em que se assinala o Dia Internacional do Trabalhador, enviada ao 7MARGENS.

O texto foi elaborado pelo MTC do Uganda e refere-se em particular ao impacto que o confinamento teve naquele país. “Perderam-se cerca de 700 mil postos de trabalho”, pode ler-se na mensagem. “Os trabalhadores emigravam para o Médio Oriente, especialmente para a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos, apesar dos relatos de más condições de trabalho.”

Urge agora “pensar naqueles que perderam os seus empregos durante o longo período de confinamento devido à pandemia de covid-19 e que já não podem ‘dar-se ao luxo’ de comprar bens de primeira necessidade”, defende o MMTC.

“Recordamos que o que dá dignidade não é só trazer o pão para casa, mas ganhá-lo. E se não damos ao nosso povo, aos nossos homens e mulheres, a oportunidade de ganhar o pão, é a injustiça social neste lugar, nesta nação e neste continente”, concluem os trabalhadores cristãos.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This