Mulher de Chicago pagou 30 quartos de hotel a sem-abrigo em risco de morrerem de frio

| 4 Fev 19

Gesto desencadeou uma onda de solidariedade na comunidade local, proporcionando cuidados a mais de uma centena de pessoas.

Candice Payne: o seu impulso inicial levou à mobilização de dezenas de pessoas; a imagem (tal como a foto inicial) é reproduzida de uma reportagem da CBS

 

Há pessoas que, quando as temperaturas descem muitos graus abaixo de zero, não cuidam apenas de se agasalhar. Ocorre-lhes pensar que não é justo que aqueles que não têm casa possam morrer de frio. Foi o que se passou com Candice Payne, uma corretora imobiliária de Chicago, quando viu, na semana passada, tudo a congelar à sua volta.

Naquela cidade, junto à saída da autoestrada, acumulam-se há anos tendas onde vivem aqueles que ficaram sem casa ou que nunca a tiveram. Foi lá o ponto de encontro. Daí saiu um primeiro grupo, que ocupou os 30 quartos que ela reservou e pagou do seu bolso numa estalagem da região, para que uma parte deles pudessem abrigar-se e dormir numa cama. Entre estes, estavam duas mulheres grávidas e uma família de cinco pessoas.

Candice recorreu à sua conta no Instagram para apelar a quem tivesse meios de transporte para ajudarem na recolha dos sem-teto. No dizer do New York Times, que entrevistou a autora deste gesto, formou-se uma caravana de carrinhas, carros e veículos utilitários conduzidos por voluntários.

A iniciativa de Candice acabou por contagiar muitas pessoas e instituições da comunidade: “A senhora Payne – relata o Times– comprou produtos de higiene pessoal, alimentos, vitaminas pré-natal, loções, desodorizantes e lanches e fez cabazes para ajudar as pessoas a sentirem-se confortáveis. Houve restaurantes que deram bandejas de comida, e muitas pessoas telefonaram para a estalagem” a oferecer-se para contribuir.

A solidariedade comoveu a própria gestora da estalagem que baixou o preço dos quartos e abriu outros 30, para além dos que já tinha ocupados, para novos sem-abrigo. O dinheiro recolhido por Payne permitiu que estes hóspedes especiais ficassem ali alojados e alimentados até este domingo, em vez de quinta-feira, como tinha sido inicialmente previsto.

Payne confessou que foi um impulso que a levou a agir. “Sou uma pessoa normal. Deu-se a ideia de que foi uma pessoa rica que fez isto, mas eu sou apenas uma moça negra da zona sul. [Ao princípio] pareceu-me que seria difícil de conseguir, mas depois de ver isso e ver pessoas de todo o mundo, isso mostrou-me que não é tão inatingível. Juntos podemos fazer tudo.”

Tão importante como este movimento circunstancial foi a decisão da jovem de continuar a dedicar-se aos sem-abrigo. Isto, observou, “inspirou-me a encontrar uma solução mais permanente”. E um sinal de que algo pode vir a acontecer a partir daqui foi o apoio que recebeu do governador do estado do Illinois. “Ele agradeceu-me”, disse Payne. “Disse que foi um dos maiores atos de bondade que temos visto desde há muito tempo.”

Segundo informação do National Weather Service, as temperaturas naquela zona dos Estados Unidos da América chegaram a 26º negativos na passada quarta-feira, começando a subir no final da semana.

Breves

Funeral em Lisboa

O papel de Feytor Pinto na mudança social

O padre Vítor Feytor Pinto “foi um exemplo magnífico” das propostas do Concílio Vaticano II no sentido de uma relação “muito activa Igreja-mundo, em que as comunidades cristãs longe de estarem fechadas sobre si próprias se transformam como lugar de encontro e proposta”, disse o patriarca de Lisboa.

Boas notícias

Timor-Leste: nasce associação para o turismo religioso

Iniciativa interconfessional

Timor-Leste: nasce associação para o turismo religioso

Acaba de nascer a Associação de Turismo Religioso de Timor-Leste (ATRTL), num ato realizado na última terça-feira, dia 11, na catedral da Imaculada Conceição, em Díli. O lançamento da iniciativa, que envolve todas as religiões do país, ocorreu no aniversário da data da visita do Papa João Paulo II àquele território, quando este se encontrava ainda ocupado pelo poder indonésio. O processo da sua criação, que decorria desde 2018, envolve as confissões católica (maioritária), protestante, muçulmana, hindu e confucionista.

Outras margens

Cultura e artes

Exposição e debate no Museu de Etnologia

Quando o espaço sagrado passa a património

O que têm em comum o santuário católico mariano de Fátima, a vila muçulmana andaluza de Mértola, a romântica e encantada Sintra e o bairro lisboeta e islâmico da Mouraria? E como podem coexistir em Fátima o catolicismo popular que domina o santuário, e o facto de outros cristãos, mas também hindus, muçulmanos, praticantes de religiões afro-brasileiras e de nova era procurarem o lugar?

Cinema

Plantar uma árvore no mar

Comecemos então por aquele barco no mar que leva uma planta e duas personagens. Apesar de Catarina Vasconcelos dizer que não é crente, ao contrário da avó e do avô, são muitos os sinais e as memórias do que podíamos chamar uma linguagem evangélica. Estou a tentar falar de um dos mais belos filmes que já pude ver, A Metamorfose dos Pássaros.

Na morte do poeta

para o Fernando Echevarría, mas não à sua memória

Conheci o Fernando Echevarría há alguns anos quando juntos animámos no Metanoia uma sessão sobre os nomes de Deus que a poesia enuncia em nós, ou não, ou só. Da sua sala sobre o rio aberta recordo cada gesto afável, a tenaz humildade de quem um dia disse, e fez, e um campo escolheu e o lavrou. Mas sobretudo uma orelha enorme suspensa sobre a tarde, à escuta do que talvez não fale.

Pessoas

Sete Partidas

Da personalização do voto novidade

Sempre achei confuso e difícil isto de escolher duas coisas com um só boletim de voto. Uma coisa é escolher com que partido ou com que programa de governo me identifico mais, outra coisa é escolher quem é a pessoa ou o partido que eu acho que representa melhor os interesses da minha região no parlamento. Na minha cidade natal, o Porto, aconteceu-me diversas vezes querer votar num partido com um determinado programa de governo, mas achar que o deputado X de outro partido poderia fazer a diferença no Parlamento.

Visto e Ouvido

Agenda

[ai1ec view=”agenda”]

Ver todas as datas

Entre margens

Um sentimento misto novidade

No trabalho ou em qualquer outra responsabilidade todos desejamos que tenham confiança em nós e no discernimento que fazemos das coisas. Quantas pessoas não fazem a menor ideia da rede complexa de relacionamentos que estão em jogo e que, por detrás dos silêncios, existe uma visão do todo cuja compreensão exige tempo para a assimilar, não um tweet. Assume, aqui, importância, desenvolver uma cultura da confiança em quem assume determinadas responsabilidades.

Abusos: entre a vergonha e a esperança

Saiu agora mais um relatório sobre a realidade dos abusos sexuais, desta vez em França. Recordo outras situações como EUA, Polónia, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, Alemanha…todos, segundo os critérios diferenciados de estudo e análise, vão mostrando uma realidade que envergonha a Igreja Católica e a sociedade, manifestando não apenas escândalo, mas também situações de indiferença e até crueldade.

A busca de Jesus – em memória de Dimas Almeida

Num testamento deixado à família e ao Grupo de Carcavelos, Dimas Almeida cita a célebre pergunta que Jesus fez aos seus discípulos: “Quem dizeis vós que eu sou?” É espantoso que esse texto (Marcos 8: 27-35) esteja incluído no evangelho deste dia litúrgico, precisamente quando evocamos a memória do nosso amigo, e tenha sido citada no último texto que nos legou.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This