Música e desporto, ou a teologia prática da ascese

| 29 Out 2020

Música. Trio Mediaeval. Ivan Moody

Capa do disco Soir, dit-elle, do Trio Mediaeval (ed. ECM), que inclui peças de Ivan Moody. 

A ascese como exercício espiritual e corporal, como experiência artística, como prática comunicacional ou como metáfora da casa comum. Estes serão os próximos temas da X Jornada de Teologia Prática, dedicada ao tema O Apelo do Essencial, que é promovida pela Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa (FT/UCP). Esta Jornada em versão digital, com periodicidade semanal, começou a 8 de Outubro e nesta quinta-feira, 29, estreia o vídeo da quarta sessão, dedicada ao tema “O elogio da ascese”.

“Enquanto vitória sobre a condição de vulnerabilidade e a morte, a ascese é um exercício espiritual, uma forma de apropriação simbólica de si e do mundo. Homens e mulheres em diversas tradições religiosas, ou em diversos contextos de atividade espiritual e corporal, vivem tempos e lugares de renúncia”, lê-se na apresentação da sessão, que terá como intervenientes João Eleutério, da FT, e José Lima, do Plano nacional de Ética para o Desporto.

“Alguns são especialistas na ascese, transportando permanentemente as marcas dessa luta com o limiar da morte. Noutros casos, a ascese é uma prática propedêutica, um treino em ordem a uma meta, um para-além do lugar em que me encontro. Nega-se este lugar, para alcançar um outro, vencendo o tempo, o espaço, as inércias e a gravidade do corpo.”

As sessões ficam disponíveis no canal YouTube da FT, onde já podem ser vistas as sessões anteriores: a primeira, sobre “A música na demanda do essencial”, com o compositor e musicólogo Ivan Moody que, em conversa com Alfredo Teixeira, deu a escutar várias peças musicais da sua autoria:

 

A segunda sessão foi dedicada ao tema “O tempo oportuno – o evangelho da crise”, com os biblistas D. António Couto, bispo de Lamego, e João Alberto Sousa Correia, da FT; e a terceira contou com a intervenção do frade dominicano e professor da FT, José Nunes, e o arquitecto João Alves da Cunha, sobre o tema “Uma Igreja pobre para os pobres”,

O programa completo, incluindo as próximas sessões, pode ser consultado na página da Jornada.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“A grande substituição”

[Os dias da semana]

“A grande substituição” novidade

Outras teorias da conspiração não têm um balanço igualmente inócuo para apresentar. Uma delas defende que estamos perante uma “grande substituição”; não ornitológica, mas humana. No Ocidente, sustentam, a raça branca, cristã, está a ser substituída por asiáticos, hispânicos, negros ou muçulmanos e judeus. A ideia é velha.

Humanizar não é isolar

Humanizar não é isolar novidade

É incontestável que as circunstâncias de vida das pessoas são as mais diversas e, em algumas situações, assumem contornos improváveis e, muitas vezes, indesejáveis. À medida que se instalam limitações resultantes ou não de envelhecimento, alguns têm de habitar residências sénior, lares de idosos, casas de repouso,…

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This