Decidido pela ASEAN

Myanmar: oposição armada contesta plano de ajuda

| 31 Mai 2022

Birmânia. Myanmar

Foto de arquivo de protesto contra golpe de estado militar na Birmânia. Foto ©Ninjastrikers-CC BY-SA 4.0 / Wikimedia Commons.

 

Grupos armados étnicos de regiões predominantemente cristãs de Myanmar rejeitaram um plano da ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático) para canalizar a assistência humanitária através da junta militar que governa de forma musculada a antiga Birmânia.

O país que atualmente preside à ASEAN, o Camboja, organizou a 6 de maio uma reunião consultiva sobre assistência humanitária para o Myanmar com a junta, agências da ONU e organizações internacionais de assistência humanitária, anunciando um plano para fornecer ajuda através do regime militar com base no espírito de “One ASEAN, One Response” — “uma ASEAN, uma resposta”, numa tradução literal — que esperava que complementasse a implementação do fracassado Consenso de Cinco Pontos.

A decisão atraiu ampla condenação tanto local quanto internacionalmente, inclusive do auto-intitulado Governo de Unidade Nacional, da oposição. Em causa está o facto de, apesar de concordar com o plano de consenso em abril passado, a junta militar governante ter mantido a repressão brutal à resistência da oposição.

Agora, os grupos armados, incluindo o Partido Progressista Nacional Karenni (KNPP), a União Nacional Karen (KNU) e a Frente Nacional Chin (CNF), vieram expressar (no dia 30 de maio) a sua apreensão sobre o modo como a junta pode “armar” essa ajuda humanitária.

Segundo estes grupos, citados pela UCA News, o plano da ASEAN pode levar a um “branqueamento internacional” das atrocidades em curso da junta contra o povo de Myanmar, impedindo que o apoio humanitário chegue às comunidades necessitadas.

 

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos

Relatório da ONU alerta

Sida: 60% das crianças entre os 5 e os 14 anos sem acesso a tratamentos novidade

O mais recente relatório da ONUSIDA, divulgado esta terça-feira, 29 de novembro,  é perentório: “o mundo continua a falhar à infância” na resposta contra a doença. No final de 2021, 800 mil crianças com VIH não recebiam qualquer tratamento. Entre os cinco e os 14 anos, apenas 40% tiveram acesso a medicamentos para a supressão viral. A boa notícia é que as mortes por sida caíram 5,79% face a 2020, mas a taxa de mortalidade observada entre as crianças é particularmente alarmante.

Gracia Nasi, judia e “marrana”

Documentário na RTP2

Gracia Nasi, judia e “marrana” novidade

Nascida em Portugal em 1510, com o nome cristão de Beatriz de Luna, Gracia Nasi pertencia a uma uma família de cristãos-novos expulsa de Castela. Viúva aos 25 anos, herdeira de um império cobiçado, Gracia revelar-se-ia exímia gestora de negócios. A sua personalidade e o destino de outros 100 mil judeus sefarditas, expulsos de Portugal, são o foco do documentário Sefarad: Gracia Nasi (RTP2, 30/11, 23h20).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Bahrein

Descoberto mosteiro cristão sob as ruínas de uma mesquita

Há quem diga que este é o “primeiro fruto milagroso” da viagem apostólica que o Papa Francisco fez ao Bahrein, no início de novembro. Na verdade, resulta de três anos de trabalho de uma equipa de arqueólogos locais e britânicos, que acaba de descobrir, sob as ruínas de uma antiga mesquita, partes de um ainda mais antigo mosteiro cristão.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This