Crise alimentar piora

“Não usem o trigo como arma de guerra!”, pede o Papa

| 1 Jun 2022

campo de trigo na ucrania foto c joyt

Campo de trigo na Ucrânia. Foto © Joyt.

 

A Ucrânia era considerada o “celeiro do mundo” pelo peso que tem na produção e exportação mundial de trigo e outros cereais. Ao invadir esse país, a Rússia destruiu campos, rebentou redes de distribuição e bloqueou os portos da Ucrânia. Resultado: países do norte de África e do Magreb, bem como do Médio Oriente e de outras partes do mundo, ficaram sem abastecimento. A farinha e o pão escasseiam, os preços sobem e a fome piora.

Foi este o quadro, em crescente agravamento, que levou o Papa Francisco, na audiência geral desta quarta-feira, 1 de junho, na Praça de S. Pedro, a lançar “um veemente apelo” a que “sejam feitos todos os esforços para resolver esta questão e para garantir o direito humano universal à alimentação”.

“Desperta grande preocupação o bloqueio das exportações de cereais da Ucrânia, das quais depende a vida de milhões de pessoas, especialmente nos países mais pobres” sublinhou Francisco. “Por favor, não usem o trigo, alimento básico, como arma de guerra!”

Dois dias antes, nesta segunda-feira, o presidente da Federação Russa e o seu ministro dos Negócios Estrangeiros disseram que Moscovo está pronto a facilitar a exportação de cereais dos portos ucranianos em coordenação com a Turquia, desde que a Europa e os Estados Unidos reduzam as sanções que impuseram à Rússia.

A Ucrânia tinha, até ao início da guerra, capacidade de exportar até seis milhões de toneladas de trigo, cevada e milho por mês. Em março esse número caiu vertiginosamente para 300 mil toneladas e no mês seguinte ficou em 1,1 milhões de toneladas, de acordo com dados divulgados pela Reuters.

Sem acesso ao mar e sem espaço aéreo livre, o país recorreu desesperadamente à via férrea, fluvial e rodoviária para fazer sair o máximo de cereais possível, mas só o fim do bloqueio naval pode evitar uma crise global de alimentos.

Entretanto, a Organização das Nações Unidas diz que a crise alimentar global está a piorar e afirma estar a fazer esforços no sentido de negociar um acordo para desbloquear as exportações de grão da Ucrânia.

“Acredito que há progresso, mas ainda não chegámos lá. São coisas complexas, e o facto de tudo estar interligado torna a negociação particularmente complexa”, disse o secretário-geral da ONU, António Guterres, em entrevista coletiva com a primeira-ministra sueca, Magdalena Andersson, em Estocolmo.

 

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel

Reino Unido

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel novidade

Glyn Secker, secretário da Jewish Voice For Labor – uma organização que reúne judeus membros do Partido Trabalhista ­–, lançou um violento ataque aos “judeus que colocam Israel no centro da sua identidade” e classificou o sionismo como “uma obscenidade” ao discursar no dia 10 diante de Downing Street, durante um protesto contra os ataques de Israel na faixa de Gaza.

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

Nos 77 anos do ataque atómico

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia novidade

“Apelo a todos os membros” do Parlamento japonês, “bem como aos membros dos conselhos municipais e provinciais” para que se “encontrem com os hibakusha (sobreviventes da bomba atómica), ouçam como eles sofreram, aprendam a verdade sobre o bombardeio atómico e transmitam o que aprenderem ao mundo”, escreve, numa carta lida nas cerimónias dos 77 anos do ataque atómico sobre Nagasaki, por um dos seus sobreviventes, Takashi Miyata.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Padres de Lisboa saem em defesa do patriarca

Abusos sexuais

Padres de Lisboa saem em defesa do patriarca

O Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral do Patriarcado de Lisboa saiu em defesa do cardeal patriarca, D. Manuel Clemente, numa nota publicada esta terça-feira à noite no site da diocese. Nas últimas semanas, Clemente tem sido acusado de não ter dado seguimento a queixas que lhe foram transmitidas de abusos sexuais.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This