Concerto em Lisboa

“Natal na escadaria” evoca Luiza Andaluz

| 17 Dez 2022

A Casa de S. Mamede é uma das que acolherá um Centro de Conhecimento. Foto © Direitos Reservados

A Casa de S. Mamede, em Lisboa, sede da congregação das Servas de Nossa Senhora de Fátima. Foto © Direitos Reservados

 

Natal na Escadaria é o título do concerto que neste domingo, 18 de Dezembro, assinala em Lisboa os cinco anos da declaração das virtudes heróicas de Luiza Andaluz, fundadora da congregação católica das Servas de Nossa Senhora de Fátima.

O concerto conta com a participação de cinco músicos: Carlota Pimenta no violino; Chiara Kollmeder na guitarra e voz; Nicole Bartolomeu no clarinete; Ricardo Perdigão na guitarra eléctrica; Susana Coito na guitarra. O repertório inclui temas clássicos, natalícios e pop-rock, por exemplo da banda Red Hot Chili Peppers.

A iniciativa decorre na Casa de São Mamede (Rua da Escola Politécnica, nº 100; metro: Rato), em Lisboa, a partir das 17h30. A entrada é livre.

Luiza Andaluz viveu entre 1877 e 1973, assumindo, com a congregação que fundou, “um papel pioneiro em vários sectores da sociedade portuguesa”, como escrevia a historiadora Rita Mendonça Leite num texto no 7MARGENS: “na educação e escolarização femininas; na obra catequética; nos centros paroquiais e no serviço social; no apostolado da ‘Boa Imprensa’ e no paradigmático caso da União Gráfica, onde as SNSF trabalharam como verdadeiras ‘operárias’; na presença nas periferias sociais (com exemplos como os da dinamização da Obra da Pastoral e Promoção dos Ciganos ou na Comunidade Vida e Paz) e em contexto missionário (com o projeto de promoção da mulher africana, logo a partir dos anos 1960 em Moçambique).”

 

Visite o andar-modelo. Há muitos e bons livros para lembrar Abril

Três obras para ler

Visite o andar-modelo. Há muitos e bons livros para lembrar Abril novidade

Abril, livros mil é o cliché óbvio, e até preguiçoso, para o manancial de edições no mercado livreiro português sobre os 50 anos do 25 de Abril ou que, aproveitando a efeméride redonda da Revolução dos Cravos, se inscrevem na história da ditadura do Estado Novo e da democracia nascida em 1974. O 7MARGENS traz três (breves) propostas. Abril é sinónimo de diversidade e as férias podem ser ocasião para descobrir mais como se fez a democracia que vivemos há cinco décadas.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Jovens bahá’ís dedicam férias de verão ao serviço comunitário

De norte a sul do país

Jovens bahá’ís dedicam férias de verão ao serviço comunitário novidade

O período do verão é muitas vezes utilizado pelos jovens bahá’ís como uma oportunidade para dedicar tempo ao serviço, e este ano não está a ser diferente. A Caravana de Serviço, um projeto que reúne jovens de diversas localidades para atividades de serviço comunitário de norte a sul do país, começou com grande entusiasmo no final de junho com o evento Reconecta, realizado em Monchique, e já em julho com um  acampamento nacional, em Palmela.

Palavras violentas, consequências violentas

Palavras violentas, consequências violentas novidade

Com uma percentagem significativa do país armada, e pelo menos uma percentagem violentamente zangada, temos de concordar que a única esperança para a paz é, como se diz, “reduzir a retórica”. – A reflexão de Phyllis Zagano sobre o panorama atual nos EUA

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This