Novo trabalho

Nick Cave apresenta sete novos salmos

| 19 Nov 2021

Música. Nick Cave

Nick Cave tem novo trabalho, mas não sabe ainda o que fará com estas gravações. Foto retirada do site oficial.

 

Nick Cave terminou a gravação de uma nova obra intitulada Seven Psalms, revelou o australiano no blogue em que mantém correspondência com os seus fãs, The Red Hand Files.

Respondendo a uma questão sobre o que anda a fazer, depois da digressão em que apresentou o disco gravado a meias com Warren Ellis, Carnage, Nick Cave escreve que tem “passado muito tempo no estúdio” a trabalhar nas suas “estatuetas de cerâmica”, acrescentando depois que tem um novo trabalho, Seven Psalms, num registo de “spoken word, essencialmente, com música muito bonita, se assim posso dizer”.

Sobre o que são estes sete novos salmos, o músico acrescenta que “cada salmo é composto de três versículos de quatro linhas e aborda uma preocupação espiritual diferente – alegria, culpa, maldade, adulação, etc. Os sete são registados como uma peça longa. Não [será] para todos, com certeza, mas é uma coisa adorável ao mesmo tempo.”

Para já, Nick Cave não sabe o que fará com este novo trabalho. “Não tenho certeza do que farei com ele, ou quando será lançado.”

Desafiado por outro leitor a mostrar algo novo que tenha escrito, Cave remata a carta com um dos salmos, o sexto, de novo com a morte a assombrar a sua escrita (um dos seus filhos, Arthur, morreu em julho de 2015). Há coisas que nunca deveriam acontecer, escreve.

Such Things Should Never Happen

Such things should never happen but we die
The swallow finds an oak to nest her young
Defenceless between the earth and the sky
Uncounted beneath a vast, indifferent sun

A mother holds her baby to her breast
She trusts in you yet does not dare to breathe
As the baby sparrow falls from its nest
As the mighty oak does not appear to see

Such things should never happen but they do
In a darkened room, a mother cries
The swallow seeks to build its nest anew
The oak tree lifts its branches to its eyes

 

Guerra e Paz: angústias e compromissos

Um ensaio

Guerra e Paz: angústias e compromissos novidade

Este é um escrito de um cristão angustiado e desorientado, e também com medo, porque acredita que uma guerra devastadora na Europa é de alta probabilidade. Quando se chega a este ponto, é porque a esperança é já pequena. Manda a consciência tentar fazer o possível por evitar a guerra e dar uma oportunidade à paz. — ensaio de Nuno Caiado

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This