Milhares em fuga

Novo ataque a aldeia católica na Birmânia

| 11 Mai 2022

familia deslocados em mianmar, foto ILO PhotoMarcel Crozet (1200 × 900 px)

Familia de deslocados na Birmânia. Foto © ILO PhotoMarcel Crozet.

 

Os militares atacaram, uma vez mais, a aldeia católica histórica de Chan Thar, situada no centro da Birmânia (Mianmar), no passado dia 7 de maio, noticiou esta terça-feira a UCA News. Pelo menos 20 casas foram queimadas durante a incursão militar e milhares de pessoas fugiram para áreas seguras nas proximidades.

Esta aldeia, que já havia sido atacada pelos militares pelo menos duas vezes (em janeiro deste ano e em junho de 2021), situa-se numa região em que cristãos e budistas convivem pacificamente há décadas. Os primeiros cristãos ter-se-ão estabelecido ali nos séculos XVI e XVII.

No passado mês de abril, quase 100 soldados tinham invadido o complexo da Catedral do Sagrado Coração em Mandalay, a segunda maior cidade birmanesa, como noticiou o 7MARGENS.

A junta militar, que tomou o poder em fevereiro de 2021, persegue há muitos anos a minoria cristã da Birmânia, estimada em 6,2% da população. Os conflitos têm-se intensificado nos últimos meses e há milhares de pessoas deslocadas a necessitar de abrigo, comida e medicação, estando a assistência humanitária bloqueada pela junta.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Desarmar-se

Desarmar-se novidade

Sinto-me um pouco embaraçada. Perguntam-me: como correu o encontro com os meus amigos no Porto e, afinal de contas: o que é isto de “Juntos pela Europa”? O que é que 166 pessoas de 19 países diferentes, de 45 movimentos e comunidades de oito igrejas, podem fazer em conjunto, quando “os semelhantes atraem os semelhantes” e a diversidade é raramente – ou talvez nunca – uma força de coesão? E sem falar das diferentes visões geopolíticas, culturais, históricas, confessionais e, além disso: o que farão agora os russos e os ucranianos, que também estiveram presentes?

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum”

O Vídeo do Papa

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum” novidade

A 12ª edição de “O Vídeo do Papa” de 2022 acaba de ser publicada e nela Francisco destaca as organizações de voluntariado, e todas as pessoas nelas envolvidas, pelo seu empenho na promoção humana e no bem comum. Na sua intenção de oração, o Papa exorta-os a continuar este trabalho, atuando “não só para as pessoas, mas com as pessoas”, sendo “artesãos da misericórdia”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This