Na catedral de Bragança-Miranda

Novo bispo auxiliar de Braga foi ordenado

| 4 Dez 2022

D. Delfim Gomes, novo bispo auxiliar de Braga, foi nomeado pelo Papa devido à "multiplicidade de trabalhos" na arquidiocese. Foto © OC/Ecclesia

O novo bispo auxiliar de Braga, Delfim Gomes,,foi nomeado pelo Papa devido à “multiplicidade de trabalhos” na arquidiocese. Foto © OC/Ecclesia

 

O novo bispo auxiliar de Braga, Delfim Gomes, nomeou para o cargo em 7 de outubro último, foi ordenado bispo na catedral de Bragança, de cuja diocese é originário, numa missa presidida por José Cordeiro, arcebispo primaz de Braga e ele próprio oriundo do clero de Bragança-Miranda.

No final da eucaristia, o novo bispo deixou uma saudação aos presentes, “amigos de sempre e para sempre”, agradecendo em particular a todos os que colaboraram na oferta das insígnias episcopais. “Estimados amigos, aqui nasci e cresci, convosco pensava prosseguir este caminho, nesta nossa Diocese; era o expectável, mas os desígnios do Senhor são insondáveis”, declarou, citado pela Ecclesia.

Delfim Gomes falou do lema episcopal que escolheu, “É dando que se recebe”, inspirado numa oração tradicionalmente atribuída a São Francisco de Assis, mas que terá sido escrita há apenas um século. “O verbo dar tem-me acompanhado ao longo da vida. Dei-me, continuarei a dar-me, porque ‘é dando que se recebe’”, declarou. “O ramo de oliveira, plasmado em todas as insígnias, recordar-me-á de onde sou, a terra que me viu nascer, crescer, me nutriu e me mimou”, prosseguiu.

O responsável assumiu como objetivo do seu ministério episcopal o “anúncio da Palavra de Deus, como necessidade vital, na fidelidade à Igreja, como promessa e união, no convite à santidade, como programa de vida, e na missão de pastor em nome de Deus, como serviço vigilante e atento a todos”.

Delfim Esteves Gomes nasceu a 1 de janeiro de 1962, em Bragança, Paróquia de Santa Maria, tendo sido ordenado padre na mesma cidade, a 3 de setembro de 1989. As suas insígnias episcopais (brasão, báculo, anel, cruz e mitra) assentam nas cores do Nordeste Transmontano.

Depois desta nomeação, a Diocese de Bragança-Miranda continua à espera do sucessor do agora arcebispo de Braga, nomeado para o cargo há precisamente um ano. O que significa que, neste tempo, Bragança perdeu dois membros do seu presbitério para Braga. Além de Bragança, também Setúbal aguarda um bispo que substitua José Ornelas, que no final de janeiro foi nomeado para Leiria-Fátima. Por seu turno, o bispo da Guarda, Manuel Felício, completou há um mês os 75 anos, idade com que os bispos devem pedir a renúncia ao cargo. Esse pedido, no entanto, não foi ainda noticiado publicamente.

 

 

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

O exemplo de Maria João Sande Lemos

O exemplo de Maria João Sande Lemos novidade

Se há exemplo de ativismo religioso e cívico enquanto impulso permanente em prol da solidariedade, da dignidade humana e das boas causas é o de Maria João Sande Lemos (1938-2024), que há pouco nos deixou. Conheci-a, por razões familiares, antes de nos encontrarmos no então PPD, sempre com o mesmo espírito de entrega total. [Texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

“O 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba”

“O 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba” novidade

O último dia de “Reflexos e Reflexões” prometia uma tarde bem preenchida: o debate sobre “o 7 de outubro, a guerra em Gaza e as sombras da Shoah e da Nakba”, e a peça de teatro “House”, de Amos Gitai, pelo teatro La Colline. Aqui deixo uma síntese do debate, que tentei fazer com a maior fidedignidade possível, a partir dos apontamentos que fui tomando (era proibido tirar fotografias ou fazer gravações, para garantir que todos se sentiam mais livres para falar). [Texto de Helena Araújo]

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou

Sínodo, agora, é em Roma… que aqui já acabou novidade

Em que vai, afinal, desembocar o esforço reformador do atual Papa, sobretudo com o processo sinodal que lançou em 2021? Que se pode esperar daquela que já foi considerada a maior auscultação de pessoas alguma vez feita à escala do planeta? – A reflexão de Manuel Pinto, para ler no À Margem desta semana

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados

Inaugurado em Vendas Novas

Nada se perde: um antigo colégio dos Salesianos é o novo centro de acolhimento do Serviço Jesuíta aos Refugiados novidade

O apelo foi feito pelo Papa Francisco: utilizar os espaços da Igreja Católica devolutos ou sem uso para respostas humanitárias. Os Salesianos e os Jesuítas em Portugal aceitaram o desafio e, do antigo colégio de uns, nasceu o novo centro de acolhimento de emergência para refugiados de outros. Fica em Vendas Novas, tem capacidade para 120 pessoas, e promete ser amigo das famílias, do ambiente, e da comunidade em que se insere.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This