Novo bispo de Vila Real quer Igreja “acolhedora e próxima”

| 1 Jul 19

“Apesar das rugas e feridas” da Igreja, “continuamos a amá-la e deixamo-nos contagiar pelo sonho do Papa Francisco em dar um rosto novo à Igreja, um rosto mais belo e jovem: o rosto de uma Igreja acolhedora, próxima, fraterna, misericordiosa, uma Igreja verdadeiramente pascal”, disse o novo bispo de Vila Real,António Augusto Azevedo,na sua entrada na diocese, para a qual foi nomeado em 11 de Maio. O novo bispo apresentou-se com o “coração cheio de alegria”, durante a cerimónia na catedral da capital transmontana, como conta a Ecclesia.

“A entrada de um novo bispo numa diocese representa uma nova etapa na vida do próprio e um tempo novo na vida dessa Igreja particular. Chego hoje a esta diocese de Vila Real por decisão e nomeação do Papa Francisco. Faço-o com um coração cheio de alegria e com a consciência de que sou, antes de mais, discípulo de Jesus Cristo, chamado a continuar a sua missão como sucessor dos apóstolos”, declarou António Azevedo perante centenas de pessoas reunidas na catedral e no adro.

Com 57 anos, o novo bispo é natural do concelho da Maia (Porto) e foi ordenado padre em Julho de 1986. Após o curso de Teologia, estudou Filosofia na Universidade Pontifícia Gregoriana, em Roma. Era bispo auxiliar do Porto desde Janeiro de 2016 e leccionou na Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa.

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This