Universidade Católica

Novo ciclo de doutoramento em Teologia com candidaturas abertas

| 29 Jun 2023

Universidade Catolica Portuguesa, Foto_ Agencia ECCLESIA_OC

“Uma oportunidade para aprofundar a formação teológica” é um dos objectivos desta proposta. Foto © Agência Ecclesia/OC

 

A Faculdade de Teologia da Universidade Católica Portuguesa está a receber, até ao próximo dia 10 de Julho, candidaturas a um novo ciclo de doutoramento em Teologia. A única condição para tal é a de ter um mestrado em Teologia ou em Ciências Religiosas ou o primeiro grau canónico em Teologia.

Falar-se em novo ciclo tem a ver com o facto de, periodicamente, os doutoramentos serem reavaliados pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Por isso, o doutoramento do próximo ano lectivo de 2023-24 estará já sujeito a essa decisão de renovação.

O doutoramento abrange todo o território português – Continente e Regiões Autónomas. Constará de duas etapas: uma de especialização, em quatro semestres, integrando uma componente lectiva que se concluirá com a elaboração e discussão pública de uma monografia correspondente ao segundo grau canónico em Teologia; uma segunda etapa de investigação, também com quatro semestres, orientada para a elaboração e discussão pública de uma tese doutoral, que corresponde ao terceiro grau canónico em Teologia.

Esta proposta formativa de nível superior, diz uma nota da Faculdade de Teologia, “quer ser uma oportunidade para aprofundar a formação teológica, pensando também nas novas competências e oportunidades proporcionadas por este grau”.

O regulamento do doutoramento e mais informação podem ler-se na página da Faculdade.

 

Judeus na Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo

Estudo revela

Judeus na Europa “mais angustiados que nunca” face ao aumento do antissemitismo novidade

O mais recente relatório da Agência da União Europeia para os Direitos Fundamentais (FRA) não deixa margem para dúvidas: o antissemitismo cresceu nos últimos cinco anos e disparou para níveis sem precedentes desde o passado mês de outubro, o que faz com que os judeus a residir na Europa temam pela sua segurança e se sintam muitas vezes obrigados a esconder a sua identidade judaica.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga

Decreto de extinção a marcar passo?

Fundadora da Comunidade Loyola castigada pelo Vaticano é ministra da comunhão em Braga novidade

A pouco mais de três meses de se completar um ano, prazo dado pelo Vaticano para extinguir a Comunidade Loyola, um instituto de religiosas fundado por Ivanka Hosta e pelo padre Marko Rupnik, aparentemente tudo continua como no início, com as casas a funcionar normalmente. No caso da comunidade de Braga, para onde Ivanka foi ‘desterrada’ em meados de 2023, por abusos de poder e espirituais, a “irmã” tem mesmo estado a desenvolver trabalho numa paróquia urbana, incluindo como ministra extraordinária da comunhão, com a aparente cobertura da diocese.

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras

Contra a obrigação de repetir denúncias

Sobreviventes de abusos acusam bispos de os “revitimizar” no processo de compensações financeiras novidade

Vários sobreviventes de abusos sexuais no seio da Igreja Católica expressaram, junto da presidência da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), o seu descontentamento quanto ao “método a utilizar para realizar as compensações financeiras”, dado que este obriga todas as vítimas que pretendam obtê-las a repetirem a denúncia que já haviam feito anteriormente.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This