Missa e concerto inaugural no domingo

Novo órgão sinfónico na catedral de Bragança

| 16 Dez 2021

Órgão, Música, Braganca-Miranda

O novo órgão da catedral de Braganca-Miranda tem 3.117 tubos, 64 registos sonoros e 100 comandos, ligados a uma consola com quatro teclados e pedaleira. Foto: Direitos reservados.

 

Uma missa solene e um concerto assinalam no próximo domingo, 19 de Dezembro, a inauguração do novo órgão sinfónico da catedral de Bragança-Miranda, composto por 3.117 tubos, 64 registos sonoros e 100 comandos, distribuídos numa consola de quatro teclados e pedaleira.

A missa, às 17h, será presidida pelo administrador da diocese, D. José Cordeiro, que foi até ao início do mês bispo de Bragança, quando foi nomeado arcebispo de Braga.

 

Na celebração, o órgão será benzido com um ritual próprio, diz uma nota de imprensa da diocese enviada ao 7MARGENS.

O concerto inaugural, às 19h, será realizado pelo organista titular, o italiano Giampaolo di Rosa, que desempenha o mesmo cargo na Igreja de Santo António dos Portugueses, em Roma, e na catedral de Vila Real.

Construído em Itália, pela Casa Organaria Zanin Organi, o órgão sinfónico foi financiado pelo projecto Rota das Catedrais a Norte, entre a Direcção Regional da Cultura do Norte, o município de Bragança e a Diocese de Bragança-Miranda.

De acordo com a mesma informação, a construção do órgão teve início no primeiro semestre de 2018. Os trabalhos de montagem e de afinação, no coro alto da catedral, começaram em Setembro último.

A nota de imprensa destaca o facto de o órgão estar “perfeitamente integrado na acústica da catedral” e de o órgão, sendo contemporâneo, ter também natureza sinfónica. Ou seja, o instrumento tem capacidade para qualquer reportório de diferentes épocas históricas e permite, por isso, realizar concertos, para além de servir na liturgia.

Giampaolo Di Rosa orientou os projectos fónicos dos três órgãos comos quais trabalha, além do órgão histórico de Santo Ildefonso, no Porto. Doutorado em Música, completou na Europa os estudos de piano, órgão, cravo, música sacra, música de câmara, música antiga, composição, teoria e análise. Além do reportório de todas as épocas, Di Rosa faz também improvisação.

O organista já gravou vários discos com o órgão de Santo António dos Portugueses, que foi projectado como se se tratasse de um enorme coro composto por solistas.

 

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo”

Na Casa de Oração Santa Rafaela Maria

Uma tarde para aprender a “estar neste mundo como num grande templo” novidade

Estamos neste mundo, não há dúvida. Mas como nos relacionamos com ele? E qual o nosso papel nele? “Estou neste mundo como num grande templo”, disse Santa Rafaela Maria, fundadora das Escravas do Sagrado Coração de Jesus, em 1905. A frase continua a inspirar as religiosas da congregação e, neste ano em que assinalam o centenário da sua morte, “a mensagem não podia ser mais atual”, garante a irmã Irene Guia ao 7MARGENS. Por isso, foi escolhida para servir de mote a uma tarde de reflexão para a qual todos estão convidados. Será este sábado, às 15 horas, na Casa de Oração Santa Rafaela Maria, em Palmela, e as inscrições ainda estão abertas.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja

A um mês da ordenação de dois bispos

Patriarca de Lisboa convida “todos” para “momento raro” na Igreja novidade

O patriarca de Lisboa, Rui Valério, escreveu uma carta a convocar “todos – sacerdotes, diáconos, religiosos, religiosas e fiéis leigos” da diocese para estarem presentes naquele que será o “momento raro da ordenação episcopal de dois presbíteros”. A ordenação dos novos bispos auxiliares de Lisboa, Nuno Isidro e Alexandre Palma, está marcada para o próximo dia 21 de julho, às 16 horas, na Igreja de Santa Maria de Belém (Mosteiro dos Jerónimos).

O exemplo de Maria João Sande Lemos

O exemplo de Maria João Sande Lemos novidade

Se há exemplo de ativismo religioso e cívico enquanto impulso permanente em prol da solidariedade, da dignidade humana e das boas causas é o de Maria João Sande Lemos (1938-2024), que há pouco nos deixou. Conheci-a, por razões familiares, antes de nos encontrarmos no então PPD, sempre com o mesmo espírito de entrega total. [Texto de Guilherme d’Oliveira Martins]

“Sempre pensei envelhecer como queria viver”

Modos de envelhecer (19)

“Sempre pensei envelhecer como queria viver” novidade

O 7MARGENS iniciou a publicação de depoimentos de idosos recolhidos por José Pires, psicólogo e sócio fundador da Cooperativa de Solidariedade Social “Os Amigos de Sempre”. Publicamos hoje o décimo nono depoimento do total de vinte e cinco. Informamos que tanto o nome das pessoas como as fotografias que os ilustram são da inteira responsabilidade do 7MARGENS.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This