Países Baixos

Num país “não religioso”, o maior museu é composto por sinagogas, mesquitas e igrejas

| 7 Nov 2023

Interior da mesquita Ulu em Utrecht, foto Mosqpedia.org

O mais recente local de culto a aderir a esta iniciativa foi a Mesquita Ulu em Utrecht, o maior templo muçulmano dos Países Baixos. Foto © Mosqpedia.org.

 

São, ao todo, 22 lugares de culto que se uniram para constituir aquele que passou a ser o maior museu dos Países Baixos. Dele, fazem parte sinagogas, mesquitas e igrejas, que estão de portas abertas para que os visitantes interajam com a sua história, arquitetura e objetos, numa altura em que a maioria da população se afirma como ateia ou agnóstica.

O mais recente local de culto a aderir a esta iniciativa foi a Mesquita Ulu em Utrecht, o maior templo muçulmano dos Países Baixos. “Esperamos receber aqueles que têm preconceitos, pessoas que desconfiam dos muçulmanos e das mesquitas, para que possamos iniciar um diálogo”, afirma Yücel Aydemir, presidente desta mesquita, citado pelo Religión Digital.

Com a sua enorme cúpula e altos minaretes, esta mesquita turca já antes não passava despercebida no bairro de Lombok, a poucos metros da estação ferroviária da cidade. Mas agora todos podem entrar e apreciar a grande sala de oração, a luz natural que irrompe pelas enormes vidraças durante o dia, o candelabro gigante que a ilumina ao escurecer, os varandins interiores, e os inúmeros detalhes dourados que os decoram.

Além desta mesquita, aderiram à iniciativa – que partiu do Museu do Convento de Santa Catarina, também em Utrecht – lugares de culto espalhados por todo o país, desde uma igreja protestante de Maluku (Indonésia) até um templo budista, passando por uma igreja ortodoxa grega.

“As pessoas nem sempre se sentem confortáveis ​​ao entrar numa igreja. E quando o fazem, muitas vezes são deixadas à própria sorte. Não lhes é dito o que há para ver. É uma pena, porque há muitos tesouros a serem descobertos nos locais de culto”, diz Douwe Wiegersma, um dos responsáveis pelo projeto, que vem contrariar isso mesmo. Em todos os locais aderentes, há agora um voluntário que recebe os visitantes, fornecendo-lhes informações relevantes sobre o espaço que vão visitar e dando-lhes acesso a um audioguia que ajuda a compreender a sua história.

Com este projeto, pretende-se também gerar receitas que permitam manter estes locais de culto abertos e restaurar algumas das suas áreas e objetos.

O projeto surge no ano seguinte àquele em que, pela primeira vez nos Países Baixos, o número de pessoas que se disseram não crentes (agnósticos ou ateus) foi superior ao de crentes, correspondendo a 54,1% da população.

 

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas

7MARGENS antecipa estudo

“As estatísticas oficiais subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia Cáritas novidade

Ao basear-se em inquéritos junto das famílias, as estatísticas oficiais em Portugal não captam as situações daqueles que não vivem em residências habituais, como as pessoas em situação de sem-abrigo, por exemplo. E é por isso que “subestimam a magnitude da pobreza e exclusão em Portugal”, denuncia a Cáritas Portuguesa na introdução ao seu mais recente estudo, que será apresentado na próxima terça-feira, 27 de fevereiro, na Universidade Católica Portuguesa do Porto.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra

Atividades abertas a todos

Ver teatro que “humaniza” e aprender a “salvar a natureza”? É no Seminário de Coimbra novidade

Empenhado em ser “um lugar onde a Cultura e a Espiritualidade dialogam com a cidade”, o Seminário de Coimbra acolhe, na próxima segunda-feira, 26, a atividade “Humanizar através do teatro – A Importância da Compaixão” (que inclui a representação de uma peça, mas vai muito além disso). Na terça-feira, dia 27, as portas do Seminário voltam a abrir-se para receber o biólogo e premiado fotógrafo de natureza Manuel Malva, que dará uma palestra sobre “Salvar a natureza”. 

Era uma vez na Alemanha

Era uma vez na Alemanha novidade

No sábado 3 de fevereiro, no centro de Berlim, um estudante judeu foi atacado por outro estudante da sua universidade, que o reconheceu num bar, o seguiu na rua, e o agrediu violentamente – mesmo quando já estava caído no chão. A vítima teve de ser operada para evitar uma hemorragia cerebral, e está no hospital com fracturas em vários ossos do rosto. Chama-se Lahav Shapira. [Texto de Helena Araújo]

Vitrais e escultura celebram videntes de Fátima na Igreja da Golpilheira

Inaugurados dia 25

Vitrais e escultura celebram videntes de Fátima na Igreja da Golpilheira novidade

A comunidade cristã da Golpilheira – inserida na paróquia da Batalha – vai estar em festa no próximo domingo, 25 de fevereiro, data em que serão inaugurados e benzidos os novos vitrais e esculturas dos três videntes de Fátima que passarão a ornamentar a sua igreja principal – a Igreja de Nossa Senhora de Fátima. As peças artísticas foram criadas por autores nacionais, sob a coordenação do diretor do Departamento do Património Cultural da Diocese de Leiria-Fátima, Marco Daniel Duarte.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This