Apresentação na Colegiada da Oliveira

O “Correio de Nossa Senhora” num debate em Guimarães

| 16 Set 2021

Cartas, Correio de Nossa Senhora, Fátima

Mensagens do Correio de Nossa Senhora. Em primeiro plano, carta da mãe de Valentim da Silva Dias, militar que estivera na Guiné; muitas cartas entregues em Fátima pedem a paz ou o regresso dos soldados. Foto © António Marujo.

 

O livro A Caixa de Correio de Nossa Senhora, que resultou da investigação do jornalista António Marujo, do 7MARGENS, na correspondência deixada pelos peregrinos ou enviada para o Santuário de Fátima, será objecto de uma apresentação do livro e debate em Guimarães, na noite desta sexta-feira, 17 de Setembro.

 

 

Iniciativa da livraria-café Rimas e Tabuadas e da paróquia de Nossa Senhora da Oliveira, o encontro decorre na Colegiada da Oliveira, a partir das 21h30. A apresentação do livro (ed. Temas e Debates) está a cargo de Manuel Pinto, professor universitário, e Eduardo Jorge Madureira, professor e ex-director pedagógico do Público na Escola. Ambos integram a equipa editorial do 7MARGENS. O autor do livro participa também na sessão.

Caixa de Correio de Nossa Senhora

A secção do arquivo de Fátima denominada Correio de Nossa Senhora recolhe cerca de oito milhões de mensagens (800 mil das quais respeitantes apenas a 2017, ano do centenário dos acontecimentos). Destas, o autor do livro consultou – também com o jornalista Joaquim Franco, com quem realizou um conjunto de três reportagens emitidas na SIC com o título Livrai-nos da Guerra – cerca de 50 mil mensagens, tantas as que estavam disponíveis à consulta, respeitantes aos anos até 1974, quando terminou a Guerra Colonial.

Embora centrada no tema da guerra, a investigação abre também o olhar sobre muitos outros temas que os peregrinos: saúde e emprego, fé e (des)amores, sexualidade e relações humanas, questões familiares ou experiência de Igreja, política e quotidianos.

A investigação aqui feita foi a primeira, com esta dimensão, feita naquele arquivo, que apenas nos últimos anos ficou classificado de modo a poder estar acessível à consulta de historiadores, investigadores ou jornalistas.

A participação é livre, sujeita apenas à limitação de lugares, de acordo com as orientações da Direcção-Geral da Saúde.

 

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão

Ataques sucedem-se

Há uma “nova vaga de terror contra os cristãos” no Paquistão novidade

O recente ataque a um cristão falsamente acusado de ter queimado páginas do Corão, por uma multidão muçulmana enfurecida, no Paquistão, desencadeou “uma nova vaga de terror” contra a minoria religiosa no país. Depois deste incidente, que aconteceu no passado sábado, 25 de maio, já foram registados outros dois ataques devido a alegados atos de “blasfémia” por parte de cristãos.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

A memória presente em pequenas tábuas

Museu Abade de Baçal

A memória presente em pequenas tábuas novidade

“Segundo uma Promessa” é o título da exposição inaugurada a 18 de maio no Museu Abade de Baçal, em Bragança, e composta por uma centena de pequenos ex-votos, registados em tábuas, que descrevem o autor e o recetor de vários milagres, ao longo dos séculos XVIII e XIX. “O museu tem a obrigação de divulgar e de mostrar ao público algum do património que está disperso pela diocese de Bragança-Miranda”, disse ao 7MONTES Jorge Costa, diretor do museu.

A cor do racismo

A cor do racismo novidade

O que espero de todos é que nos tornemos cada vez mais gente de bem. O que espero dos que tolamente se afirmam como “portugueses de bem” é que se deem conta do ridículo e da pobreza de espírito que ostentam. E que não se armem em cristãos, porque o Cristianismo está nas antípodas das ideias perigosas que propõem.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This