O espanto das freiras da Cartuxa: “Vimos as fotos na internet, mas estar aqui é outra coisa”

| 9 Mar 21

A entrada das religiosas no claustro da Cartuxa de Évora. Foto © Agência Ecclesia/HM

A comunidade das monjas contemplativas que vão residir no que até há um ano e meio foi o convento da Cartuxa, em Évora, visitaram no passado domingo, 7 de Março, o espaço onde irão passar a viver e manifestaram-se impressionadas com a grandiosidade e o modo como o ambiente “conduz até Deus”.

“Vimos todas as fotos da Cartuxa na internet, mas estar aqui é outra coisa”, disse a irmã Maria Iuxta Crucem, responsável pela nova comunidade de Évora das Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará, o ramo contemplativo da Família Religiosa do Verbo Encarnado, fundada em 1988, na Argentina.

A religiosa, de origem holandesa, manifestou-se impressionada com a “grandiosidade do mosteiro” e a “forma como conduz até Deus” e disse que o cemitério foi “a parte da visita mais importante”, pela simplicidade com que é feita memória dos que “sofreram, trabalham e rezaram”, disse, citada pela Ecclesia.

As seis religiosas chegaram nos últimos dias a Évora e, até à conclusão das obras necessárias na antiga Cartuxa, para onde deverão passar em Setembro próximo, residem num espaço contíguo à Igreja de São Francisco. Entretanto, outras duas irão juntar-se mais tarde às seis que estão na cidade alentejana.

Cartuxa, Évora, irmãs servidoras do Senhor

Missa com o arcebispo Senra Coelho, na igreja da Cartuxa. Foto © Agência Ecclesia/HM

 

A visita de domingo, acompanhada por jornalistas, foi conduzida pelo arcebispo de Évora, Francisco Senra Coelho, que se referiu à presença das religiosas como uma devolução do espaço à sua “vocação espiritual” que, ao mesmo tempo, o abre à comunidade.

“Há muita solidão e vazio interior. Aqui será um pulmão espiritual, de ecologia global, onde as irmãs farão a oferta do que têm, a sua experiência espiritual”, referiu D. Francisco.

As Servidoras do Senhor e da Virgem de Matará partilham momentos comunitários mas também promovem a hospitalidade. “Com estas irmãs, a parte restrita, mesmo, será da porta para dentro”, informou o arcebispo, citado ainda na Ecclesia.

Ou seja, ao contrário do que acontecia com os cartuxos, o jardim e a igreja estão abertos a pessoas do exterior.

“Faz parte da vocação cenobítica, também, o receber, ter um espaço que podemos considerar como que a hospitalidade, para as pessoas que queriam fazer aqui um tempo de retiro, estar aqui uns dias, ter esse espaço de acolhimento para uma experiência de inserção”, acrescentou.

O bispo católico destacou a importância deste projecto para a diocese alentejana, afirmando que há “muita sede de espiritualidade, muita sede de luz, de água viva, de sentido para a vida”.

Algumas das religiosas que chegaram a Évora tiveram experiência em países como o Iraque, a Síria ou o Egito, “onde não é fácil ser-se cristão”, sublinhou o arcebispo.

As religiosas são oriundas sobretudo da América Latina e têm idades compreendidas entre os 24 e 60 anos de idade.

“A nossa preocupação é que esta casa se cumpra a ele própria”, sendo “um espaço de espiritualidade” disponível e “aberto à comunidade”, acrescentou o arcebispo.

Jorge Sampaio, um laico cristão

Jorge Sampaio, um laico cristão novidade

Já tudo, ou quase tudo, foi dito e escrito sobre a figura do Jorge Sampaio. Assinalando a sua morte, foram, por muitos e de múltiplas formas, sublinhadas as diversas facetas definidoras da sua personalidade nos mais diversos aspetos. Permitam-me a ousadia de voltar a este tema, para sublinhar um aspeto que não vi, falha minha porventura, sublinhado como considero ser merecido.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Escutar todos, com horizontes para lá das “fronteiras” da Igreja

Inquérito sobre o Sínodo

Escutar todos, com horizontes para lá das “fronteiras” da Igreja novidade

O Papa observava, no encontro sinodal com a sua diocese de Roma, no último sábado, 18, que escutar não é inquirir nem recolher opiniões. Mas nada impede que se consultem os cristãos sobre as “caraterísticas e âmbito” que “entendem dever ter a escuta que as igrejas diocesanas são chamadas a realizar, desde 17 de outubro próximo até ao fim de março-abril de 2022. Era esse o terceiro ponto da consulta feita pelo 7Margens, cujas respostas damos hoje a conhecer.

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro

União Europeia

Nova estratégia de combate ao antissemitismo será apresentada em outubro novidade

A União Europeia (UE) deverá divulgar, no próximo mês de outubro, uma “nova estratégia de combate ao antissemitismo e promoção da vida judaica”. A iniciativa surge na sequência da disseminação do racismo antissemita em inúmeros países da Europa, associada a teorias da conspiração que culpabilizam os judeus pela propagação da covid-19, avançou esta quarta-feira, 22, o Jewish News.

Livrai-nos do Astérix, Senhor!

Livrai-nos do Astérix, Senhor! novidade

A malfadada filosofia do politicamente correcto já vai no ponto de apedrejar a cultura e diabolizar a memória. A liberdade do saber e do saber com prazer está cada vez mais ameaçada. Algumas escolas católicas do Canadá retiraram cerca de cinco mil títulos do seu acervo por considerarem que continham matéria ofensiva para com os povos indígenas.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This