No Vietname

Padres jogam futebol para treinar a solidariedade e sinodalidade

| 25 Jul 2022

Bolas de futebol num campo. Foto © Travel Nomades | Unsplash

O futebol pode ser um bom exercício de sinodalidade. Foto © Travel Nomades | Unsplash

 

O padre Joseph Pham Huu Quang, de 38 anos, é vietnamita e descobriu há algum tempo o prazer de jogar futebol com outros padres que, à semelhança do que também acontece em Portugal, se juntam em equipas para campeonatos de clérigos. São 30 quilómetros de mota desde a sua paróquia até ao local onde treinam, mas o padre Quang, com as suas chuteiras e uma faixa azul, faz esse percurso sem nenhum problema, conta a agência UCA News.

“Fazemos alguns exercícios de aquecimento, alongamentos e pernas por um tempo e depois aprendemos as habilidades necessárias para correr e controlar, passar e cabecear”, diz ele, acrescentando que estes são essenciais para promover a saúde física, reduzir lesões e jogar bem. O padre, que joga no meio-campo, conta que nos primeiros dias de treino caiu e torceu o joelho num lance, e que a dor o “desanimou e levou alguns dias para se recuperar”. “Desde então, ganhei experiência prática para superar com confiança lesões leves”, afirma o padre, que não joga futebol desde que deixou o Seminário Maior Xuan Bich em Hue em 2016.

Joseph diz estar feliz por já não ter dores e manter boa saúde para disputar jogos contra equipas de outras freguesias.

O padre Quang, que é responsável por uma paróquia com 660 católicos com sede no distrito de Phong Dien e celebra missa diária às 5h, é membro da equipa Clergy Hue, que conta com 24 padres e diáconos com idades entre os 28 e os 48 anos.

Todos eles estão a praticar para participar no primeiro torneio que iniciará a 27 de julho, semelhante à Clericus Cup em Portugal. Cinco equipas formam o Grupo C e incluem Clergy Da Nang, Ha Tinh, Hue, Kontum e Qui Nhon e competirão no formato de campeonato de 27 de julho a 12 de agosto. O torneio acontecerá de julho a outubro, quando os bispos realizam o seu congresso nacional em Hanói.

Muitos dos padres que participam disseram que agora, desde que começaram a participar nos treinos de futebol, têm energia renovada para fazer o trabalho pastoral; alguns chegaram a afirmar que aprendem lições valiosas sobre a sinodalidade, pois seguem o que o seu treinador lhes pede, discutem planos juntos, trabalham juntos, ouvem-se uns aos outros e confortam-se uns aos outros quando estão deprimidos.

Culturalmente, alguns confessaram que no início sentiram vergonha de usar calções na frente de muitas pessoas porque estão sempre vestidos com recato, mas esse sentimento passou logo.

O padre Benedict Ngo Van Hai, capitão da equipe Clergy Hue, disse que embora os jogadores treinem num clima quente e sofram com o calor, fadiga física e lesões leves, nenhum deles quer desistir. “O torneio visa oferecer oportunidades aos padres de todo o país para se associarem e apoiarem uns aos outros após a pandemia de covid-19”, disse o clérigo, de 48 anos.

 

Um apelo: vamos multiplicar o número de leitores

 

Queremos multiplicar o número de leitores do 7MARGENS.

 

Isso será possível se cada pessoa 

Todos os apoios são relevantes. E a ajuda para que seja cada vez mais vasta a nossa comunidade de leitores é imprescindível.

 

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC

Mensagem e conferência online

“Trabalho digno” é o “caminho para a paz e justiça social”, defende MMTC novidade

“Num mundo em conflito, com profundas desigualdades e ambientalmente insustentável, o trabalho digno representa o caminho para a paz e a justiça social”, defende o Movimento Mundial de Trabalhadores Cristãos, na véspera do Dia Internacional pelo Trabalho Digno, que se assinala  a 7 de outubro. A mensagem foi divulgada em Portugal pela Liga Operária Católica/Movimento de Trabalhadores Cristãos, nesta quinta-feira, 6, data em que dinamiza, pelas 21 horas, uma videoconferência subordinada ao tema “Trabalho digno para todos”.

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche

Argentina

Responsáveis religiosos contra desalojamento de comunidade mapuche novidade

Os líderes de diferentes Igrejas cristãs de Bariloche (cidade na região da Patagónia Argentina) apelaram esta quarta-feira, 5, à busca de vias de diálogo e de paz, depois de no dia anterior as forças policiais federais terem iniciado uma operação de desalojamento de uma comunidade indígena mapuche, recorrendo ao uso de gás lacrimogéneo e balas de borracha, e que resultou na detenção de pelo menos dez pessoas, entre elas uma mulher grávida e cinco menores.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Dia 4 de outubro

Filme “A Carta” exibido em Campo de Ourique

O documentário “A Carta” que relata a história da Encíclica Laudato Si’, recolhe depoimentos de vários ativistas do clima e tem como estrela principal o próprio Papa Francisco vai ser exibido no auditório da Escola de Hotelaria e Turismo na terça-feira, dia 4 de outubro, às 21h15.

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha

Em causa disputa sobre o Caminho Sinodal alemão

Bispo Bätzing “impede” visita do cardeal Koch à Alemanha novidade

O cardeal Kurt Koch, prefeito do Dicastério para a Unidade dos Cristãos, cancelou a sua visita à Alemanha, depois do bispo Georg Bätzing, presidente da Conferência Episcopal daquele país, ter dito que ele não seria bem-vindo enquanto não tornasse público um pedido de desculpas pelas afirmações feitas no final de setembro contra o Caminho Sinodal alemão, noticia o jornal católico The Pillar na sua edição de 3 de outubro.

Silêncio: devolver à vida a sua beleza

Livro de oração

Silêncio: devolver à vida a sua beleza novidade

Será um passo paradoxal falar do silêncio: afinal, ele será rompido para que dele se fale. Mas sabemos, na nossa experiência quotidiana, como a ausência de reflexão pode ser sinónimo, não de silêncio, mas de um adormecimento nos ruídos, distrações e imagens que constantemente nos interpelam.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This