Diretora da AIS denuncia

O Líbano “está em colapso”

| 8 Abr 2022

Líbano. Destruição. Beirute

Líbano. Destruição em Beirute depois da explosão de 4 de Agosto de 2020. Foto © Anwar Amro/MECC/WCC-CEI.

 

“O país está como que completamente destruído, em colapso. É o falhanço do Estado nos seus pilares essenciais. As pessoas já não conseguem pagar as suas despesas, as suas dívidas”, afirma a diretora da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) em Portugal, Catarina Martins de Bettencourt, após uma visita de quatro dias ao Líbano, numa nota enviada ao 7MARGENS esta sexta-feira 8 de abril.

“O que mais me chocou foi o desespero das pessoas. Tantas famílias que caíram na pobreza, tantas famílias que já não conseguem dar de comer aos seus filhos sem a ajuda da Igreja ou de instituições de solidariedade”, sublinha a responsável. Durante a viagem, que levou a equipa da Fundação AIS não só à capital libanesa mas também ao Vale Sagrado, na zona noroeste do país, e a Deir Al-Qhmar, junto à fronteira com a Síria, foi possível escutar os lamentos dos que passaram a precisar de ajuda para sobreviver no dia-a-dia.

De acordo com Catarina Martins de Bettencourt, uma das consequências mais dramáticas da crise é a fuga das populações. “Todos os dias saem pessoas do Líbano”, refere. “Isto é extremamente grave. Podemos dizer que a comunidade cristã está de saída. O Líbano é ainda o último país com uma grande comunidade cristã no Médio Oriente, cerca de 20 a 30 por cento da população, mas se as coisas continuarem assim, o futuro vai ser muito, muito difícil. Estamos a assistir mesmo ao esvaziar da presença cristã nesta região do globo.”

O porta-voz do Vaticano confirmou esta terça-feira,6, que uma viagem do Papa Francisco ao Líbano “está em estudo”. A presidência libanesa anunciou, no mesmo dia, que o núncio apostólico, o arcebispo Joseph Spiteri, informou “o presidente da República, Michel Aoun, de que o Papa Francisco vai visitar o Líbano em junho”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil

Apelo internacional

Cruz Vermelha quer levar ajuda urgente às vítimas das cheias no Brasil novidade

Com o objetivo de “aumentar a assistência humanitária às comunidades afetadas pelas devastadoras inundações no Rio Grande do Sul, no Brasil”, a Federação Internacional das Sociedades da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho (FICV) lançou um “apelo de emergência de cerca de oito milhões de euros”, anunciou a Cruz Vermelha Portuguesa (CVP), na última quarta-feira, 22 de maio.

A Dignidade da pessoa humana como prioridade

A Dignidade da pessoa humana como prioridade novidade

Na semana depois de Pentecostes é oportuno recordar a publicação da declaração Dignitas Infinita sobre a Dignidade Humana, elaborada durante cinco anos e divulgada pelo Dicastério para a Doutrina da Fé, pondo a tónica na dimensão universal, filosófica e antropológica, do respeito pela pessoa humana enquanto fator de salvaguarda dos direitos humanos, do primado da justiça e do reconhecimento de que todos os seres humanos como livres e iguais em dignidade e direitos.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This