“O meu amigo” de toda a gente

| 12 Dez 2020

“Os seus passos anunciavam a paz. O seu silêncio era meditação. Tinha a sabedoria de admitir os limites – e de recorrer à ajuda dos outros”. Foto: P. João Gonçalves © Correio do Vouga.

 

É “o meu amigo P. João Gonçalves”. Desde 1976 que trabalho com ele. Trabalho – e não “trabalhava” – porque ainda hoje continuo a trabalhar com o fruto da sua amizade, que não deixa de se ir multiplicando, como aconteceu aos pães e peixes distribuídos por Jesus Cristo.

Era agradável secundá-lo no serviço da paróquia, da diocese [de Aveiro] e de outras das suas actividades. Os seus passos anunciavam a paz. O seu silêncio era meditação. Tinha a sabedoria de admitir os limites – e de recorrer à ajuda dos outros.

Ajudou-me muito a sair são e salvo dos labirintos perigosos da vida, particularmente do ambiente abafador de certos círculos académicos. Como eu pertenci à Universidade Aveiro desde 1974 (mas apenas docente desde 1976, fundando o Departamento de Ciências da Educação), foi ele o grande co-fundador em todas os meus projectos, mesmo quando andei por outras universidades, particularmente em Vila Real e Braga.

Dava-me força e prudência, quer para investidas quer para retiradas.

Na Universidade de Aveiro, ainda nos nossos 30 anos de idade, ouvia comentários femininos como este: “É tão mal empregado como padre!” Respondi por vezes: “Pelo contrário, assim pode fazer bem a muito mais gente!” E até me davam razão.

Como “o meu amigo P. João”, íamos almoçar frequentemente junto à ria ou ao pé do mar. E tudo era boa conversa. Aí não havia tabus para falar da morte e sobretudo do sofrimento; de sexualidade e sobretudo de equilibradas relações humanas; de religião e sobretudo da vida espiritual. Muitas vezes em desacordo, mas esses desacordos originavam novas conversas mais profundas.

Discutindo quanto à “presença real” de Jesus Cristo nas hóstias consagradas (que ele defendia), perguntei: “P. João, então porque é que não genuflecte quando se aproxima de mim? Deus não está em mim?” Ao que ele respondeu tranquilamente: “Ó Manel, tu até fazes perder a fé a um padre!”. Presumo que ambos ficámos com uma fé mais adulta.

Foi ele o primeiro companheiro (e não o vulgar “conselheiro”) espiritual do nosso grupo de reflexão, um grupo de verdadeiros amigos, logo em 1976. A alegria e o seu humor venciam muitas barreiras. Creio que assim penetrou no âmago do que é ser prisioneiro.

Agora, foi a sua vez de penetrar no âmago do que é ser livre.

Até lá. Seu amigo Manuel.

 

Manuel Alte da Veiga é professor aposentado do ensino universitário.    

 

Bispos e Governo timorense renovam acordo de cooperação

20 anos de independência

Bispos e Governo timorense renovam acordo de cooperação novidade

O primeiro-ministro de Timor-Leste, Taur Matan Ruak, e o presidente da Conferência Episcopal Timorense (CET), o bispo Norberto do Amaral, de Maliana, renovaram um acordo de cooperação que alarga uma cláusula da Concordata entre o país de maioria católica e o Vaticano e que atribui à Igreja Católica a gestão de 15 milhões de dólares (cerca de 14 milhões, 171 mil euros).

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Santuário católico vandalizado na Índia

Tensão entre religiões

Santuário católico vandalizado na Índia novidade

As tensões interreligiosas na Índia voltaram a conhecer novos episódios, depois da vandalização por desconhecidos de estátuas de Maria, do Menino Jesus e do Sagrado Coração de Jesus num santuário no estado de Andhra Pradesh, causando “choque entre os católicos locais”. Um articulista ataca o ódio incentivado por “fascistas” contra as minorias cristãs e muçulmanas.

Sermos pessoas “Laudato Si’” sem esforço

Sermos pessoas “Laudato Si’” sem esforço novidade

Há quase dois anos que em nossa casa deixámos de comprar iogurtes e começámos a fazê-los em casa. Um dia fizemos as contas e essa pequena mudança representa cerca de 1000 embalagens de plástico que deixámos de consumir. Se 1000 famílias fizessem como nós, seria 1 tonelada a menos de plástico. As grandes mudanças começam pelas pequenas.

Agenda

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This