O presbítero que “soprava” a centelha divina que existe em cada um de nós

| 23 Jan 2023

“Ao crescer, a Comunidade foi-se organizando por vários ministérios e cada um dos seus membros era chamado a pôr a render os seus talentos ao serviço de todos. Só assim o presbítero poderia assumir o seu, dizia.”  Padre Armindo na cerimónia do lava-pés. Foto © Margarida Ferreira.

 

Por viver na área geográfica, já frequentava o Mosteiro (assim lhe chamávamos na época) quando o Arlindo chegou à Serra. Tinha então 14 anos.

Lembro-me de uma das primeiras grandes lutas: “missas de casamentos, funerais, e baptizados” eram fontes de receitas da irmandade que então administrava o Mosteiro da Serra do Pilar. E da clara mensagem do Arlindo, tão revolucionária à época: “Os sacramentos são para se dar; não são para se vender.” De facto, nunca, na Comunidade Cristã da Serra do Pilar que então nascia, se levou ou aceitou dinheiro por uma celebração, fosse ela qual fosse.

De sinal em sinal, a Comunidade foi-se afirmando e crescendo… e eu fui descobrindo uma Igreja do mundo, de liturgias por onde passava a vida da gente, e de onde voltávamos, desinstalados, para o Mundo.

Porque, como tantas vezes nos lembrava o Arlindo: o lugar dos leigos é no mundo e é lá, na ganga dos dias, que devem ser Luz e Sal, implicar-se, meter “as mãos na massa”. Dizia-nos muitas vezes: “Um cristão deve ter sempre o Evangelho numa mão e o jornal na outra!”

Ao crescer, a Comunidade foi-se organizando por vários ministérios e cada um dos seus membros era chamado a pôr a render os seus talentos ao serviço de todos. Só assim o presbítero poderia assumir o seu, dizia. Sem nunca esquecer a importância do serviço da presença, que fazia de cada um de nós um membro activo e participante de todas as celebrações.

Instituição pelo bispo do Porto, Júlio Rebimbas, da presidência leiga da Comunidade Cristã da Serra do Pilar, quando o padre Arlindo Magalhães foi fazer o doutoramento em Salamanca. Foto © Margarida Ferreira.

Fui fazendo parte de vários ministérios na Comunidade, e fui um dos elementos da Presidência Leiga, num período em que o presbítero Arlindo foi fazer um doutoramento a Salamanca e quatro leigos assumiram esse ministério.

Fui-me fazendo, desfazendo e refazendo nos vários desafios que o Arlindo me foi lançando ou eu fui assumindo na Comunidade, mas nenhum deles me marcou mais que o primeiro: quando, enquanto responsável pelo primeiro ano de catequese – tinha então 20 anos – descobri a Escarpa da Serra do Pilar e um grupo de crianças a quem tudo faltava, sobretudo amor.

E “caí do cavalo”.

Eram cerca de dez crianças.

Vinham para se inscrever na catequese, mas naquele primeiro ano, a nossa preocupação – porque assumimos o desafio em Comunidade, com o grupo da Partilha Fraterna, o Conselho e várias famílias da Comunidade a terem um papel fundamental – foi garantir-lhes as refeições e fazê-las experienciar valores cristãos. Lembro-me da primeira vez que colocámos as travessas de pão com manteiga e os copos de leite na mesa… e da voracidade com que os atacaram e se gladiaram para conseguirem comer tudo mais rápido que os outros…. e de vermos, emocionados, alguns meses volvidos, por altura do Natal numa festa onde estava o Arlindo, essas mesmas crianças ajudarem a pôr a mesa de forma serena, e a partir e repartir os pães para que dessem para todos em igual medida.

Uma Comunidade Cristã sonhada pelo Arlindo, alimentada no Espírito e alicerçada na capacidade de Comunhão de todos. Com uma Mesa sempre posta para os que estavam e para os que chegavam, e uma Porta sempre aberta, por onde todos entravam e muitos foram saindo em diferentes momentos da sua vida ou da vida da Comunidade.

Nunca mais encontrei, ao longo da minha vida, um outro espaço onde gente tão diferente, se reunisse para celebrar e dizer e viver a Fé em comum unidade. Uma fé adulta, que não se refugiava na segurança de um grupo fechado, mas que descia o monte, promovendo o diálogo com outras religiões, a divulgação da cultura e da arte e valorizava os espaços de convívio e de lazer como formas de cimentar as relações e de refazer o tecido social. Sempre com Graça; sempre de Graça.

O Arlindo sabia “soprar” a centelha divina que existe em cada um de nós e ajudar-nos a ser a melhor versão de nós próprios; a valorizar as nossas fragilidades, a descobrir nas nossas incapacidades lugares de partilha e de superação; lutando tantas vezes contra as nossas limitações; outras tantas enfrentando as dele, que eram muitas também.

“Oração, conheço uma: o Pai Nosso”, dizia-nos, a oração que nos foi entregue por Jesus e que faz de todos nós iguais pelo baptismo  e irmãos em Cristo – um Povo de Santos, um Povo a Caminho, que sabe que o “Olhai como eles se amam” se faz de respeito pela diferença, de tolerância, de diálogo e da capacidade de nos amarmos ao ponto de nos “aturarmos uns aos outros”, como tão bem dizia S. Paulo.

Não estou na Serra há já muitos anos, mais de 20!, mas a Comunidade Cristã da Serra do Pilar a que pertenci e o seu presbítero, o meu querido amigo Arlindo, estarão sempre em mim… já não saberia viver sem a sua companhia.

Um abraço, Arlindo!

Voltaremos a encontrar-nos, na única Festa que não terá fim!

 

Margarida Ferreira, 60 anos, é formada em Direito pela Universidade Católica do Porto; trabalha em Itália, numa empresa do sector mobiliário como responsável dos mercados europeus, Rússia e antigas repúblicas soviéticas.

 

Francisco alerta bispos para o perigo do “carreirismo”

Último dia na RD Congo

Francisco alerta bispos para o perigo do “carreirismo” novidade

Antes de se despedir da República Democrática do Congo (RDC), o Papa visitou na manhã desta sexta-feira, 3 de fevereiro, a sede da Conferência Episcopal do Congo (CENCO), onde se encontrou com os bispos do país. No seu discurso, desafiou-os a serem uma “voz profética” em defesa do “povo crucificado e oprimido”, e alertou-os para a tentação de “ver no episcopado a possibilidade de escalar posições sociais e exercer o poder”.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Estudo decorre até 2028

A morte sob o olhar do cinema e da filosofia

O projeto “Film-philosophy as a meditation on death” (A filosofia do cinema como meditação sobre a morte), da investigadora portuguesa Susana Viegas, acaba de ser contemplado com uma bolsa de excelência do European Research Council, no valor de um milhão e setecentos mil euros, para um trabalho de equipa de cinco anos.

Normas inconstitucionais

Eutanásia: CEP e Federação Portuguesa pela Vida saúdam decisão do TC

O secretário da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) saudou a decisão do Tribunal Constitucional (TC), que declarou inconstitucionais algumas das normas do decreto sobre a legalização da eutanásia. “A decisão do TC vai ao encontro do posicionamento da CEP, que sempre tem afirmado a inconstitucionalidade de qualquer iniciativa legislativa que ponha em causa a vida, nomeadamente a despenalização da eutanásia e do suicídio assistido”, disse à agência Ecclesia o padre Manuel Barbosa.

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências”

Encontro com consagrados

Papa pede aos padres que não se sirvam da sua função para “satisfazer carências” novidade

Depois de ter passado a manhã com mais de 80 mil jovens e catequistas, o Papa encontrou-se na tarde desta quinta-feira, 2 de fevereiro, com cerca de 1.200 padres, diáconos, consagrados e seminaristas, na Catedral de Kinshasa. Naquele que foi o terceiro dia da sua viagem apostólica à República Democrática do Congo (RDC), véspera de rumar ao Sudão do Sul, Francisco alertou que o sacerdócio ou qualquer forma de vida consagrada não podem ser vistos como um meio para “satisfazer carências e comodidades” ou para adquirir uma melhor “posição social”.

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada

Tensão no bairro cristão de Jerusalém

Americano judeu tenta destruir rosto de Cristo à martelada novidade

Um americano judeu de cerca de 40 anos deitou por terra e desfigurou esta terça-feira, 2 de fevereiro, uma imagem de Cristo na capela da Condenação, situada no perímetro da Igreja da Flagelação, na Terra Santa. O ataque deu-se logo de manhã, pelas 8h30, e a destruição só não foi maior porque o porteiro do templo se lançou sobre o atacante e imobilizou-o, tendo os frades chamado a polícia. Esta levou o homem sob prisão para uma esquadra.

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa

Assembleia continental europeia do Sínodo

Um bispo, um padre e duas leigas na delegação portuguesa novidade

A delegação portuguesa à assembleia continental europeia do Sínodo que vai decorrer em Praga de 5 a 12 de fevereiro é composta pelo bispo José Ornelas, presidente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP), pelo padre Manuel Barbosa, secretário da CEP, e por Carmo Rodeia e Anabela Sousa, que fazem parte da equipa sinodal nacional. A informação foi divulgada esta quinta-feira, 2 de fevereiro, em nota enviada às redações.

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes

Casos de abusos nos últimos 15 anos

Lista de padres pedófilos em Itália contém mais de 400 nomes novidade

Nos últimos 15 anos, 164 padres foram condenados por abuso sexual de menores em Itália. A listagem divulgada em conferência de Imprensa pela organização Rete L’ABUSO no dia 1 de fevereiro foi apresentada como “um inventário incompleto” dos clérigos predadores objeto de condenações definitivas, a que se juntam 88 nomes de padres sinalizados pelas suas vítimas, mas cujos casos não foram objeto de investigação criminal por já terem prescrito os crimes de que foram acusados.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This