O que há neste lugar? – Guia de exploração, livro de espiritualidade

| 4 Jul 19

Poderá um guia de exploração da paisagem, para crianças e jovens, ser um livro de espiritualidade?

Penso que sim, e não apenas para crianças.

Na apresentação podemos ler:

A paisagem é um fio infinito que se estende na natureza, um elemento ligando-se ao outro, uma paisagem entrando noutra. Somos parte deste fio. Vamos desenrolá-lo.
No final, saberemos o que há neste lugar.

Um guia que nos desafia a ler o espaço à nossa volta, a detetar pormenores, a sentir o invisível. Propõe atividades para explorar o que cada lugar tem de especial, mas também o que pode ser melhorado. Porque tão importante como observar a paisagem é saber tratar bem dela.


Afinal, é a nossa primeira casa.

 

 

Há neste guia, uma constante chamada de atenção à descoberta, à reflexão e à tomada de consciência envolvendo tudo à nossa volta.

Está lá a ligação com a natureza num verdadeiro “laudato si”.

Está a ligação com o passado, a procura das raízes.

Está a ligação com o futuro,  a necessidade de o preparar.

Está a atenção a si, aos outros, a tudo o que nos rodeia.

A memória: “o que havia aqui?”

As perceções diferentes que cada um pode ter de um mesmo local.

A passagem do tempo: “Nestas sucessivas passagens, todos os seres vivos, obedecem às leis da natureza: nascem, crescem, envelhecem, morrem.”

Há um apelo aos sentidos:

“vê com olhos de ver” …. “contemplar uma paisagem é registar o todo e não apenas a lista de elementos…”

“todas as paisagens tem os seus sons particulares, mas, para os captarmos, precisamos de estar atentos , uma espécie de “ver à lupa” com os ouvidos”

“quanto mais complexa a paisagem, mais desafiante será separar os seus odores”  

“na forma como apreciamos a paisagem também intervém o paladar”

O silêncio: “A maior parte das vezes referimo-nos ao silêncio como a ausência de sons. Mas será que falta algo ao silêncio? Quando o silêncio acontece estamos a ouvi-lo…o silêncio é qualquer coisa não pode ser reduzido a “nada”;

O movimento e os diferentes modos de “atravessar a paisagem”

E, em quatro frases, resume a situação dos migrantes e refugiados: “quando somos obrigados a fugir das nossas paisagens …”

Este pequeno livro levou-me a reler o Cântico de Daniel:

[…] Que a terra bendiga o Senhor;

Montes e colinas, bendizei o Senhor;

Plantas que brotais da terra, bendizei o Senhor.
Mares e rios, bendizei o Senhor;

Fontes, bendizei o Senhor
Peixes e animais que viveis nas águas, bendizei o Senhor;

Pássaros todos do céu, bendizei o Senhor.
Animais selvagens e rebanhos, bendizei o Senhor;

Filhos dos homens, bendizei o Senhor…

O Que Há Neste Lugar? – Guia de exploração da paisagem, de Maria Manuel Pedrosa e Joana Estrela

Edição: Museu da Paisagem, 125 páginas, 16,50€

Artigos relacionados

Pin It on Pinterest

Share This