O segredo da multiplicação

| 25 Jun 2022

Se houve alguém que soube colocar as suas qualidades excecionais de comunicador e de mobilizador de vontades, foi o cónego João Seabra.

Muito se tem dito e escrito sobre a sua personalidade cativante, mas a maior justiça que pode ser feita tem a ver com essas características inolvidáveis. Não foi, assim, por acaso que um dos projetos em que colocou maior esperança foi o projeto educativo, que terá uma importância perene e que revelará, por certo, no futuro, a importância dessa sua capacidade de generosa partilha. E ao colocar essa missão (porque de missão se tratou no melhor sentido da palavra) sob a invocação de S. Tomás de Aquino (1225-1274) fê-lo em genuína fidelidade não a qualquer perspetiva escolástica fechada, mas à dimensão profundamente renovadora do Doutor Angélico no seu tempo e na evolução dos tempos.

De facto, como aconteceu com o português Frei João de S. Tomás, O.P. (1589-1644), o que interessou a João Seabra foi a capacidade de ligar fé e razão, e de cuidar da heterogeneidade e da multiplicidade de que a vida se faz. A realidade obrigava a disponibilidade de espírito – de modo a saber articular valores éticos e ideias e a complexidade do real.

Dizia-se do Aquinense que se lhe dissessem que ia a passar um elefante voador, ele ia à janela para certificar-se se assim era. Essa pequena anedota que parecia menorizar o Santo não era, porém, outra coisa senão a demonstração da importância da experiência e da capacidade de ouvir e de ver. E essa foi a sua grande lição pedagógica, a de lançar sementes à terra para ver frutificarem ao longo dos tempos, sem a tentação de quer que os frutos se confundissem com modelos preconcebidos. E assim quem não tenha compreendido essa generosidade criativa, não entendeu a grande qualidade que continuará a dar resultados pela ação de João Seabra – o segredo da multiplicação.

Conheci o meu amigo João Seabra no Liceu Pedro Nunes no princípio dos anos sessenta e esse conhecimento foi-se aprofundando ao longo do tempo. As nossas primeiras conversas, lembro-me como se fosse hoje, foram sobre as atividades da JEC, Juventude Escolar Católica, entre os apoios sociais, o testemunho e a renovação do Concílio Vaticano II a que então se assistia. Havia sempre mil ideias e iniciativas. Era necessário compreender o novo tempo e os novos desafios da justiça e da paz.

João Seabra tinha 14 anos nessa altura, já com a abertura e a jovialidade que o tempo foi continuando a revelar. A transcendência era um apelo exigente e constante, que já marcava a sua vida e as suas preocupações.  E quando líamos Jacques Maritain ou os romances de François Mauriac era a riqueza inesgotável da humanidade que nos entusiasmava. Como trilhar caminhos novos, com fidelidade aos valores permanentes? Estava ainda longe das escolhas eclesiais que oportunamente faria, mas elas já se anunciavam e sobretudo tinha já o gosto da reflexão, da organização e do trabalho da solidariedade e da entreajuda.

O tema das bem-aventuranças era fundamental nas suas prioridades e preocupações. Nessa altura, o Concílio era uma grande esperança e o exemplo do Papa S. João XXIII motivo de especial admiração! A minha lembrança desse tempo tem a ver sobretudo com o entusiasmo e com um grande sentido de humor de João Seabra. Ao longo da vida, fomo-nos encontrando, entre amigos comuns, em muitas conversas, na invocação de seu pai e de seu tio Afonso Botelho, fundadores do Centro Nacional de Cultura, em convites para partilhar reflexões, como pároco da minha freguesia de então.

O estado de espírito continuou a ser o mesmo que encontrei quando nos conhecemos. Há dias, em Roma, na Biblioteca Valliceliana, fundada pelo português Aquiles Estácio, onde está bem presente a memória de S. Filipe Neri, lembrei a proximidade entre o fundador dos Oratorianos e João Seabra. Ambos cultivavam um método pastoral baseado na casuística, no culto do paradoxo, na leitura, numa lógica aberta e persuasiva, feita de conclusões seriamente fundamentadas, mas propositadamente inesperadas, que obrigavam a refletir, a pensar, a ser e a agir.

Foi um leitor, desde muito jovem, de Chesterton e entusiasmava-o o non-sense que se poderia tornar um modo de demonstrar os limites e o erro das posições fechadas e definitivas. Também a aproximação de Luigi Giussiani e de “Comunhão e Libertação” teve a ver com essa sede inesgotável de atenção e de cuidado relativamente à compreensão dos outros e a necessidade de uma aprendizagem rigorosa, mas baseada num humanismo aberto e inteiro.

A educação dos jovens, a preparação para o dia a dia, a ligação entre cultura e ciência, a fé e a razão entusiasmavam-no. Por isso, as rotinas e as repetições nunca o convenciam. A compreensão do mistério do tempo e da história esteve igualmente sempre presente no seu múnus. Tinha uma grande paixão pelo conhecimento histórico e pela análise crítica dos acontecimentos ligados à vida da Igreja, em especial em momentos críticos como o pombalismo e a I República. Era alguém que amava intensamente a vida, as suas surpresas e incertezas! Foi a busca da Verdade e da Vida que sempre importou!

 

Guilherme d’Oliveira Martins é administrador executivo da Fundação Calouste Gulbenkian.

 

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel

Reino Unido

Judeus do Partido Trabalhista atacam política de Israel novidade

Glyn Secker, secretário da Jewish Voice For Labor – uma organização que reúne judeus membros do Partido Trabalhista ­–, lançou um violento ataque aos “judeus que colocam Israel no centro da sua identidade” e classificou o sionismo como “uma obscenidade” ao discursar no dia 10 diante de Downing Street, durante um protesto contra os ataques de Israel na faixa de Gaza.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Multiplicar o número de leitores do 7MARGENS

Em 15 dias, 90 novos assinantes

Durante o mês de julho o 7MARGENS registou 90 novos leitores-assinantes, em resultado do nosso apelo para que cada leitor trouxesse outro assinante. Deste modo, a Newsletter diária passou a ser enviada a 2.863 pessoas. Estamos ainda muto longe de duplicar o número de assinantes e chegar aos 5.000, pelo que mantemos o apelo feito a 18 de julho: que cada leitor consiga trazer outro.

Parceria com Global Tree

JMJ promove plantação de árvores

A Fundação Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023 e a Global Tree Initiative estabeleceram uma parceria com o objectivo de levar os participantes e responsáveis da organização da jornada a plantar árvores. A iniciativa pretende ser uma forma de assinalar o Dia Mundial da Conservação da Natureza, que se assinala nesta quinta-feira, 28 de julho.

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

Nos 77 anos do ataque atómico

Representante dos sobreviventes de Nagasaki solidário com a Ucrânia

“Apelo a todos os membros” do Parlamento japonês, “bem como aos membros dos conselhos municipais e provinciais” para que se “encontrem com os hibakusha (sobreviventes da bomba atómica), ouçam como eles sofreram, aprendam a verdade sobre o bombardeio atómico e transmitam o que aprenderem ao mundo”, escreve, numa carta lida nas cerimónias dos 77 anos do ataque atómico sobre Nagasaki, por um dos seus sobreviventes, Takashi Miyata.

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Resgatadas 29 pessoas

Mar Egeu: dezenas de pessoas desaparecidas em naufrágio

Dezenas de pessoas estão desaparecidas depois de um barco ter naufragado no mar Egeu, na quarta-feira, ao largo da ilha grega de Cárpatos, divulgou a ACNUR. A embarcação afundou-se ao amanhecer, depois de da costa sul da vizinha Turquia, em direção a Itália. “Uma grande operação de busca e resgate está em curso.”

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This