“Labor beneditino”

Obra de Irene Vilar reunida em catálogo

| 18 Abr 2022

Irene Vilar, Cristo Ressuscitado (2002), bronze patinado, Igreja dos Carmelitas (Porto, Foz do Douro). Foto © José Eduardo Cunha, cedida pelo coordenador da obra.

Irene Vilar, Cristo Ressuscitado (2002), bronze patinado, Igreja dos Carmelitas (Porto, Foz do Douro). O sacrário e a imagem de Nossa Senhora do Carmo são também obra da artista. Foto © José Eduardo Cunha, cedida pelo coordenador da obra.

 

 

Foi um “labor beneditino” que agora chegou ao fim: um Catálogo Geral com mais de 700 obras de Irene Vilar (1930-2008) será apresentado nesta terça-feira, 19 de Abril, na Igreja dos Clérigos (18h), culminando um trabalho de vários anos liderado e coordenado pelo bispo D. Carlos Azevedo, actual delegado no Conselho Pontifício para a Cultura.

“Duas partes constituem esta obra: a primeira integra estudos sobre diversas dimensões da obra de Irene Vilar: biografia, arte pública, arte de temática religiosa, medalhística, ourivesaria e pintura/desenho”, explica o coordenador do livro, no texto de apresentação do mesmo. No texto, Carlos Azevedo refere ter convidado vários especialistas para abordar cada uma daquelas tipologias, “consciente que a obra de Irene Vilar não deve ser dividida em compartimentos, pois a sua gramática estética é transversal, como se evidencia no catálogo que constitui a segunda parte”.

“Usando um critério cronológico, adquire plena evidência a interligação e a evolução do seu itinerário artístico. Contudo, a variedade da sua produção exigia a análise de olhares disciplinados, a uma vez diferentes e complementares na capacidade interpretativa da multifacetada obra da Autora”, escreve ainda o bispo Azevedo.

Capa do livro de Irene Vilar

Irene Vilar (1930-2008) – Catálogo Geral é editado pela Fundação Spes, com apoio da Câmara Municipal de Matosinhos, Fundação Engenheiro António de Almeida e Irmandade dos Clérigos. Além do coordenador, conta com estudos de Bárbara Araújo (escultura), Marco Daniel Duarte, José Guilherme de Abreu (medalhística e numismática), Nuno Cruz Grancho (obras de fé e ourivesaria), e Mónica Baldaque. Inclui ainda uma bibliografia e um elenco de todas as exposições em que a artista participou.

Nascida em Matosinhos, em 11 de Dezembro de 1930, Maria Irene Lima de Matos Vilar foi uma artista multifacetada, trabalhando em escultura, pintura ourivesaria, medalhística e numismática. Boa parte da sua obra é arte pública, dispersa não apenas por diferentes localidades portuguesas, como também na Alemanha, África do Sul, Brasil, Bélgica, Holanda e Macau. São exemplo, entre muitas outras, a escultura O Mensageiro, reproduzida na capa do catálogo e colocada na Foz do Douro, no Porto (onde a artista viveu desde os 19 anos até à sua morte, em 2008), os monumentos a Luís de Camões e Guilhermina Suggia (Porto), ao Bombeiro (Paredes), ao Pescador, a Florbela Espanca e a Abel Salazar (Matosinhos) e ainda ao antigo bispo do Porto, D. António Ferreira Gomes, ao fundador da Obra da Rua, o Padre Américo (ambos no Porto) e a São Rosendo (Santo Tirso).

Além destes últimos, os temas religiosos estão ainda presentes em esculturas como a de Nossa Senhora de Fátima na Igreja da Senhora da Hora, Matosinhos, da Imaculada Conceição, nos jardins do campus de Lisboa da Universidade Católica, ou do Anjo de Portugal, (Poço do Arneiro, Aljustrel/Fátima).

Durante as cinco décadas de produção artística, Irene Vilar foi também distinguida com vários prémios.

A sessão de apresentação da obra será feita pela directora regional de Cultura do Norte, Laura Castro. Pedidos de exemplares do livro devem ser feitos por correio electrónico para a Fundação Spes: fundacaospes@gmail.com

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

Evento "importantíssimo" para o país

Governo assume despesas da JMJ que Moedas recusou

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares, Ana Catarina Mendes, chegou a acordo com o presidente da Câmara de Lisboa sobre as Jornadas Mundiais da Juventude, comprometendo-se a – tal como exigia agora Carlos Moedas – assumir mais despesa do evento do que aquela que estava inicialmente prevista, noticiou o Expresso esta quarta-feira, 3.

Evangelizar nas redes sociais 

Evangelizar nas redes sociais  novidade

  Acolhendo a desafiante exortação do Papa Francisco aos participantes no Congresso Mundial da Signis – Associação Católica Mundial para a Comunicação – que decorre em Seul, de 16 a 19 de Agosto de 2022, decidi-me a revisitar a minha presença nas redes sociais e...

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais

Contributo dos Bispos Alemães para o Sínodo

Católicos temem ausência de liberdade no debate de temas cruciais novidade

As sínteses das dioceses referem a existência de “dúvidas de que uma reflexão aberta possa ocorrer dentro da igreja” num clima “livre de ansiedade” sobre “os assuntos tabus relacionado com a sexualidade (contraceção, aborto, casamento entre pessoas do mesmo sexo…)”, lê-se no relatório final que a Conferência dos Bispos Alemães (GBC, no acrónimo em língua inglesa) enviou para Roma como contributo para o Sínodo dos Bispos de 2023.

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This