América Latina

Observatório da sinodalidade quer Igreja atenta aos excluídos

| 2 Abr 2024

indigena manaus covid-19 Foto Religion Digital sem créditos

O Observatório Latino-Americano da Sinodalidade pretende ser um veículo para tornar presentes “questões sociais fundamentais” que “condicionam e influenciam” as populações. Foto: Direitos reservados

 

Em ambiente digital, é agora possível consultar o recém-criado Observatorio Latinoamericano de la Sinodalidad, cujo objetivo é acompanhar o Sínodo dos Bispos sobre a sinodalidade, cuja segunda sessão está marcada para o próximo mês de outubro.

O novo observatório é especialmente dirigido aos membros da Igreja Católica da América Latina e Caraíbas, e disponibiliza notícias, reflexões, testemunhos, propostas formativas, entrevistas, reportagens e notícias, da autoria de sociólogos, teólogos, jornalistas e outros profissionais.

Este projeto é liderado pela Ameríndia – uma rede de católicos de espírito ecuménico e aberta ao diálogo e à cooperação inter-religiosa – e tem como propósito “reafirmar a opção preferencial pelos pobres e excluídos”.

Da equipa coordenadora da Ameríndia faz parte Alejandro Ortiz, teólogo mexicano que em declarações ao portal de informação Religíon Digital destacou que a América Latina e Caraíbas têm “uma história de esperança e ação”, “cheia de Evangelho” e, portanto, “cheia de amor, justiça e compaixão”. “Daqui, do fundo do nosso ser eclesial latino-americano e caribenho, construímos este observatório.”

O responsável afirma que o Observatório Latino-Americano da Sinodalidade deverá tornar-se numa “janela para observar a dinâmica do Espírito em torno da sinodalidade”, sendo também um veículo para tornar presentes “questões sociais fundamentais” que “condicionam e influenciam” as populações. Além de um site, o novo observatório dispõe de páginas nas redes sociais, como o Facebook, Instagram, X e Youtube.

 

Texto publicado ao abrigo da parceria do 7MARGENS com a revista Fátima Missionária

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados

Na Calábria, com Migrantes e Refugiados novidade

Estou na Calábria com vista para a Sicília e o vulcão Stromboli ao fundo. Reunião de Coordenadores das Redes Internacionais do Graal. Com uma amiga mexicana coordeno a Rede de Migrantes e Refugiados que abrange nada mais nada menos que 10 países, dos Estados Unidos, Canadá e México às Filipinas, passando por África e o sul da Europa. Escolhemos reunir numa propriedade de agroturismo ecológico (Pirapora), nas escarpas do mar Jónio, da antiga colonização grega. Na Antiguidade, o Mar Jónico foi uma importante via de comércio marítimo, principalmente entre a Grécia e o Sul da Itália.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This