“Onda de fome” atinge 138 milhões e “ameaça varrer o globo” se os mais ricos não ajudarem

| 19 Set 20

criança fome iemen

Este bebé de quatro meses sofre de desnutrição aguda grave. Nasceu no Iémen, um dos países do mundo mais afetados pela fome. Foto © OCHA/Giles Clarke.

 

É o maior número da história, alertou o director executivo do Programa Alimentar Mundial (PAM), David Beasley, perante o Conselho de Segurança das Nações Unidas, esta quinta-feira, 17 de setembro: há 138 milhões de pessoas a passar fome neste momento e o PAM está “a fazer tudo” para ajudá-las, mas em breve serão 270 milhões a precisar de ajuda alimentar e 30 milhões morrerão se não receberem auxílio de emergência. O PAM não tem verba suficiente para dar resposta a estas necessidades e a solução depende dos mais ricos, avisa Beasly.

“Chegou a altura de aqueles que mais têm se chegarem à frente e ajudarem os que nada têm, pelo menos neste período extraordinário da história mundial”, afirmou o responsável do PAM. “No mundo inteiro há mais de dois mil multimilionários”, acrescentou, sublinhando que muitas fortunas “estão a fazer milhões [de dólares]” durante a pandemia.

“Neste momento 30 milhões dependem das ajudas do PAM e não vão poder sobreviver sem esta ajuda”, avisou o antigo governador do Estado norte-americano da Carolina do Sul, especificando que a situação já atinge “três dezenas de países” e pode tornar-se mais profunda em regiões onde se verificam conflitos armados, nomeadamente no Congo, Iémen, Nigéria e Sudão do Sul. Para prestar ajuda alimentar a estas populações, o PAM precisa de 4,9 mil milhões de dólares (cerca de 4,13 mil milhões de euros).

“Sem os recursos de que precisamos, uma onda de fome ameaça varrer o globo”, concluiu David Beasley. E deixou o apelo aos representantes dos 15 estados membros do Conselho de Segurança da ONU: “Exorto-vos: não se desviem do nosso compromisso com a ajuda humanitária. Não virem as costas à fome no mundo”.

 

A palavra que falta explicitar no “cuidar da criação”

A palavra que falta explicitar no “cuidar da criação” novidade

No dia 1 de setembro começou o Tempo da Criação para diversas Igrejas Cristãs. Nesse dia, o Papa Francisco, o Patriarca Bartolomeu e o Arcebispo de Canterbury Justin assinaram uma “Mensagem Conjunta para a Protecção da Criação” (não existe – ainda – tradução em português). Talvez tenha passado despercebida, mas vale a pena ler.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago

Em ano Xacobeo

‘Caminho Minhoto Ribeiro’ reconhecido pelos arcebispos de Braga e Santiago novidade

A cidade de Braga foi palco, nesta sexta-feira, 17, da declaração oficial de reconhecimento do Caminho Minhoto Ribeiro por parte dos arcebispos de Braga e de Santiago de Compostela, depois de esse processo ter decorrido já por parte das autarquias do lado português e galego. Na conferência que decorreu em Braga, cidade que é ponto de partida dos dois itinerários que compõem este Caminho, foi igualmente feita a apresentação da investigação documental que fundamenta este novo percurso, a cargo do professor e historiador galego Cástor Pérez Casal.

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror

Edgar Morin em entrevista

Só a capacidade de nos maravilharmos sustenta a resistência à crueldade e ao horror novidade

“Se formos capazes de nos maravilhar, extraímos forças para nos revoltarmos contra essas crueldades, esses horrores. Não podemos perder a capacidade de maravilhamento e encantamento” se queremos lutar contra a crise, contra as crises, afirmou Edgar Morin à Rádio Vaticano em entrevista conduzida pela jornalista Hélène Destombes e citada ontem, dia 18 de setembro, pela agência de notícias ZENIT

A votar, a votar!

[Segunda leitura]

A votar, a votar! novidade

“Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro que ouvi isto na passada terça-feira, dia 14 de setembro. Assim mesmo, sem tirar nem pôr, na abertura de um noticiário na rádio: “Começa hoje a campanha eleitoral para as eleições autárquicas de 26 de setembro”. Juro.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This