Reino Unido

Oração foi chave para demissão de Sajid Javid

| 10 Jul 2022

O antigo ministro da Saúde, Savid Javid. Foto © UK Government

O antigo ministro da Saúde, Savid Javid, revela que foi a pregação de Les Isaacs que o levou à demissão do governo de Boris Johnson. Foto © UK Government

 

Sajid Javid, ex-ministro da Saúde do Reino Unido e atual candidato à liderança do Partido Conservador, confessou, em entrevista a The Telegraph, que decidiu renunciar ao cargo no governo de Boris Johnson depois de ouvir a pregação do pastor Les Isaacs durante a Oração Parlamentar da Manhã noticia o Christian Today de dia 10 de julho, citando o The Telegraph.

Javid afirmou naquela entrevista que vinha lutando consigo próprio sobre a decisão a tomar depois de se ter tornado claro que o Boris Johnson sabia das alegações de assédio sexual existentes contra o seu amigo Chris Pincher, a quem, apesar destas, ofereceu um importante lugar político [ver The Guardian].

A decisão final impôs-se-lhe quando escutava o pastor Les Isaacs, fundador da Street Pastors, falando sobre responsabilidade e integridade na Oração Parlamentar da Manhã em Westminster no dia 5 de julho. Na oração desse dia participaram cerca de 700 pessoas, incluindo 190 parlamentares. Andy Flannagan, diretor executivo de Cristãos na Política e presidente da oração, escreveu no Christian Today que esta “teve um impacto claro” em Javid na medida que deixou evidente a existência de “um problema com a cultura deste Governo” e que a Igreja tem “um papel a desempenhar na inspiração de uma boa liderança” política.

“Temos que contestar as violações éticas que vemos na liderança política deste país e naqueles que há muitos anos vivem na sua órbita”, conclui Flannagan no artigo de opinião que escreveu para aquele jornal.

A organização Cristãos na Política dá-se como missão “inspirar e encorajar os cristãos a envolverem-se na política e na vida pública”.

 

“A homilia não deve durar mais de oito minutos, senão as pessoas adormecem… e com razão!”

Papa Francisco insiste

“A homilia não deve durar mais de oito minutos, senão as pessoas adormecem… e com razão!” novidade

Já não é a primeira vez que o Papa deixa este aviso aos padres católicos, e na catequese desta quarta-feira,12 de junho, voltou a insistir: “A homilia não deve durar mais de oito minutos, porque depois, com o tempo, perde-se a atenção e as pessoas adormecem… e com razão!”. Perante milhares de fiéis na Praça de São Pedro, Francisco explicou que o objetivo de uma homilia é “ajudar a transferir a Palavra de Deus do livro para a vida”.

Jornalista Zhang Zhan foi libertada pelas autoridades chinesas

Após quatro anos de detenção

Jornalista Zhang Zhan foi libertada pelas autoridades chinesas novidade

Após quatro anos de detenção, a jornalista Zhang Zhan foi libertada pelas autoridades chinesas. Numa mensagem divulgada esta terça-feira, 11 de junho, a Amnistia Internacional apela às autoridades chinesas que garantam que Zhang Zhan seja autorizada a circular livremente e a comunicar com pessoas dentro e fora da China, e ainda que ela e a sua família não fiquem sujeitas a vigilância ou assédio, devendo ter pleno acesso a tratamento médico após a sua experiência traumática.

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Vai nascer uma “Aldeia da Esperança” nos Açores, inspirada em Taizé

Proposta pelo Conselho Pastoral Diocesano

Vai nascer uma “Aldeia da Esperança” nos Açores, inspirada em Taizé novidade

“Organizar uma `Aldeia da Esperança´, dirigida aos jovens, em formato de acampamento, seguindo o modelo de Taizé, a decorrer no verão, de preferência na ilha de São Jorge, no Santuário do Senhor Santo Cristo da Caldeira”: esta é uma das várias propostas feitas pelo Conselho Pastoral Diocesano de Angra – reunido em Ponta Delgada entre os dias 8 e 10 de junho – que irá passar do papel à prática.

Lembrar Aristides de Sousa Mendes, “seguir a voz da consciência” e também hoje “salvar vidas”

Comissão Justiça e Paz de Braga

Lembrar Aristides de Sousa Mendes, “seguir a voz da consciência” e também hoje “salvar vidas” novidade

A Comissão Justiça e Paz da Arquidiocese de Braga associa-se à comemoração do Dia da Consciência – que se celebra anualmente a 17 de junho em homenagem a Aristides de Sousa Mendes – através de uma mensagem que assinala a importância de, tal como fez o cônsul de Portugal em Bordéus no século passado, “seguir a voz da consciência” e assim contribuir, no tempo presente, para “salvar vidas”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This