Oração pelo clima teve lugar em todo o mundo

| 12 Mar 2021

Reserva Piranha, na região de Manaus, Amazónia: “”Não há mais tempo para adiar ou encontrar desculpas para não agir.” Foto © António Marujo

 

“Uma liderança climática guiada pela compaixão, pelo amor e pela justiça” é o lema da oração inter-religiosa e global pelo clima convocada pela GreenFaith International que decorreu ao longo desta quinta-feira, 11 de março, com diversas manifestações em vários países do mundo. “Nos lugares de culto e nas casas de todo o mundo, pessoas de diferentes credos e tradições espirituais unem-se virtualmente em oração e fazem alguns minutos de silêncio para a proteção da Criação”, afirma o comunicado da organização em cujo sítio se pode conhecer em tempo real algumas das ações a decorrerem. O mapa mostra que nenhuma iniciativa foi inscrita e realizada a partir de Portugal.

“As pessoas de fé devem fazer ouvir sua voz e mobilizarem-se” – este é o imperativo moral que presidiu à convocatória deste dia mundial de oração, convocado para as 11h00 de cada longitude, vistas como símbolo: “Chegámos à décima primeira hora, a última hora antes do fim”, aquela hora em que “não há mais tempo para adiar ou encontrar desculpas para não agir. São necessárias medidas fortes, rápidas e abrangentes para limitar efetivamente os efeitos do aquecimento global”.

“Os nossos corações estão preocupados ao ver milhões de comunidades, entre as mais vulneráveis do mundo, afetadas pelo aumento da temperatura e do nível do mar, incêndios florestais, secas e tempestades violentas”, lê-se no comunicado da iniciativa.

A GreenFaith International lançou também uma declaração intitulada “Povo sagrado, terra sagrada” que pode ser lida e assinada na página da organização.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Ministro russo repudia declarações do Papa

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa novidade

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

Desarmar-se

Desarmar-se novidade

Sinto-me um pouco embaraçada. Perguntam-me: como correu o encontro com os meus amigos no Porto e, afinal de contas: o que é isto de “Juntos pela Europa”? O que é que 166 pessoas de 19 países diferentes, de 45 movimentos e comunidades de oito igrejas, podem fazer em conjunto, quando “os semelhantes atraem os semelhantes” e a diversidade é raramente – ou talvez nunca – uma força de coesão? E sem falar das diferentes visões geopolíticas, culturais, históricas, confessionais e, além disso: o que farão agora os russos e os ucranianos, que também estiveram presentes?

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum”

O Vídeo do Papa

Francisco pede “pessoas dispostas a comprometer-se com o bem comum” novidade

A 12ª edição de “O Vídeo do Papa” de 2022 acaba de ser publicada e nela Francisco destaca as organizações de voluntariado, e todas as pessoas nelas envolvidas, pelo seu empenho na promoção humana e no bem comum. Na sua intenção de oração, o Papa exorta-os a continuar este trabalho, atuando “não só para as pessoas, mas com as pessoas”, sendo “artesãos da misericórdia”.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This