Ecologia

Organizações católicas pelo clima assumem novo nome, “Movimento Laudato Si”

| 2 Ago 2021

 

O Movimento Católico Global pelo Clima, nascido em 2015, anunciou neste domingo, 1 de agosto, a mudança de nome para “Movimento Laudato Si’”, assumindo-se a inspiração na encíclica ecológica e social do Papa Francisco. A iniciativa congrega mais de 750 organizações e milhares de “animadores Laudato Si’” dos cinco continentes.

A mudança de nome aconteceu após um “processo de discernimento” iniciado em 2020 sobre a identidade, missão, nome e estruturas do movimento.

A nova declaração de missão propõe “inspirar e mobilizar a comunidade católica para cuidar da casa comum e alcançar a justiça climática e ecológica”. “Sentimos que Movimento Católico Global pelo Clima já não representava o que estávamos realmente a fazer. Desde praticamente o seu início, o Movimento desenvolveu as suas atividades a partir da visão integral da Laudato Si, muito mais ampla do que a crise climática”, disse Tomás Insua, diretor-executivo e um dos co-fundadores do movimento.

Um lista de 25 nomes possíveis foi submetida à consulta e votação de centenas de membros do movimento, cardeais e outros líderes eclesiais. “Enviamos ao Papa uma carta explicando o processo sinodal que tínhamos seguido e pedindo a sua bênção para mudar de nome. A resposta do Papa, em forma de mensagem escrita, veio providencialmente na véspera de Pentecostes, durante a Semana Laudato Si’ deste ano”, referiu Yeb Saño, vice-presidente do movimento, com sede nas Filipinas.

Além da mudança de nome, as organizações assumiram uma nova declaração de identidade, apresentando-se como um movimento de “base”, que procura trabalhar “em sinodalidade e comunhão com a Igreja universal por um caminho de conversão ecológica”.

Entre os signatários da declaração está o português Pedro Duarte Silva, da Conferência Internacional Católica do Escutismo. Em Portugal, uma análise ao trabalho das dioceses e movimentos na aplicação da encíclica ecológica do Papa foi feita pelo 7MARGENS e pela Família Cristã, tendo detetado as principais lacunas e apontado alguns dos caminhos, num trabalho que mereceu inclusive o apoio do Vaticano.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

"Nada cristãs"

Ministro russo repudia declarações do Papa

O ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Serguei Lavrov, descreveu como “nada cristãs” as afirmações do Papa Francisco nas quais denunciou a “crueldade russa”, especialmente a dos chechenos, em relação aos ucranianos. Lavrov falava durante uma conferência de imprensa, esta quinta-feira, 1 de dezembro, e referia-se à entrevista que Francisco deu recentemente à revista America – The Jesuit Review.

À espera

[Os dias da semana]

À espera novidade

Quase todos se apresentam voltados para o sítio onde estão Maria e José, que têm, mais por perto, a companhia de um burro e de uma vaca. Todos esperam. Ao centro, a manjedoura em que, em breve, será colocado o recém-nascido. É tempo agora de preparar a sua chegada, esse imenso acontecimento, afinal de todas as horas.

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas

Novo cargo no Vaticano

Bispo Carlos Azevedo passa da Cultura para as Ciências Históricas novidade

O bispo português Carlos Azevedo foi nomeado neste sábado para o lugar de delegado (“número dois”) do Comité Pontifício para as Ciências Históricas, deixando o cargo equivalente que desempenhava no Dicastério para a Cultura e a Educação, da Santa Sé, que há poucas semanas passou a ser dirigido pelo também português cardeal José Tolentino Mendonça.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This