Repressão estende-se a outras Igrejas

Ortega encerra uma das maiores associações evangélicas da Nicarágua

| 22 Mai 2023

A decisão surge uma semana depois de o próprio regime de Ortega ter prometido a grupos evangélicos segurança jurídica para os seus templos e obras sociais. Foto © Cancillería del Ecuador.

 

A repressão que o regime ditatorial de Daniel Ortega tem vindo a exercer sobre as instituições católicas na Nicarágua estendeu-se agora à Igreja Evangélica. O governo acaba de retirar a personalidade jurídica à Associação Missão Cristã Verbo, que geria 27 templos e inúmeros projetos sociais no país, entre eles um orfanato com 50 crianças. Todos os seus bens foram confiscados, noticiou esta segunda-feira, 22 de maio, o jornal Evangélico Digital.

De acordo com a mesma fonte, o Governo alega que esse orfanato, conhecido como Casa Bernabé, a funcionar desde 1985 nos arredores de Manágua e em Bilwi, numa das regiões mais pobres do país, “não conta com autorização do Ministério da Família para operar como lar para crianças e adolescentes” e que a mesma havia sido notificada já em 2020 por não reunir as condições exigidas, tendo-se mantido em funcionamento.

Entre os mais recentes eventos organizados pela Missão Cristã Verbo inclui-se uma ação de colheita de sangue, no passado dia 1 de abril, realizada em parceria com a Cruz Vermelha, também ela extinta pelo regime a 10 de maio.

A Missão Cristã Verbo, originária da Guatemala, está presente em El Salvador, México, Honduras e Costa Rica. Este encerramento na Nicarágua configura-se como “um dos maiores golpes aos evangélicos” no país, que até agora haviam ficado à margem da repressão a que tem sido submetida a Igreja católica, assinala o Evangélico Digital.

A decisão surge uma semana depois de o próprio regime de Ortega ter prometido a grupos evangélicos segurança jurídica para os seus templos e obras sociais, com a entrega de títulos de propriedade a igrejas da denominação das Assembleias de Deus, refere a mesma fonte.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses

Sucedendo a José Diogo Ferreira Martins

Psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da Associação dos Médicos Católicos Portugueses novidade

A psiquiatra Margarida Neto é a nova presidente da direção nacional da Associação dos Médicos Católicos Portugueses (AMCP). A médica, que trabalha na Casa de Saúde do Telhal (Sintra) e é uma das responsáveis pelo Gabinete de Escuta do Patriarcado de Lisboa, foi eleita por unanimidade no passado sábado, 13 de abril, para o triénio 2024-2026.

Cristianismo e democracia

Cristianismo e democracia novidade

Em tempo de comemoração dos cinquenta anos da revolução de 25 de abril, penso dever concluir que o maior legado desta é o da consolidação do Estado de Direito Democrático. Uma consolidação que esteve ameaçada nos primeiros tempos, mas que se foi fortalecendo progressivamente. Esta efeméride torna particularmente oportuna a reflexão sobre os fundamentos éticos da democracia. [Texto de Pedro Vaz Patto]

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Alfredo Teixeira em conferência dia 16

A “afinidade” entre a música de intervenção e a mensagem de libertação cristã

Podem algumas canções de intervenção ligadas à Revolução de 25 de Abril de 1974 relacionar-se com o catolicismo? O compositor e antropólogo Alfredo Teixeira vai procurar mostrar que há uma “afinidade” que une linguagem bíblica e cristã à música de Zeca, José Mário Branco, Lopes-Graça, Adriano Correia de Oliveira, Sérgio Godinho e outros.

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This