Plataforma de Apoio aos Refugiados

“Packs anti-experiência” para ajudar Cabo Delgado

| 6 Set 21

Amnistia, Cabo Delgado, refugiados, deslocados, Moçambique

Há mais de 730 mil pessoas deslocadas em Cabo Delgado. Segundo a UNICEF, em março, cerca de 250 mil desses refugiados eram crianças. Foto © Amnistia Internacional.

 

Glosando os “pacotes de experiências”, vales que permitem usufruir de diversos serviços de lazer, que se vendem em vários espaços comerciais, a Plataforma de Apoio aos Refugiados lançou os “packs anti-experiência”. Quem os adquirir ajudará diretamente a Missão do Serviço Jesuíta aos Refugiados, a Cáritas Moçambique e a UNICEF Moçambique no trabalho que desenvolvem a favor de 730 mil vítimas do conflito de Cabo Delgado, em Moçambique, protagonistas de “histórias que ninguém deveria ter vivido”.

Medo, dor, fome e exílio são os quatro “pack anti-experiência”, que podem ser comprados no site dedicado à iniciativa ou em lojas FNAC, por quantias que oscilam entre 20 e 50 euros.

Um pack anti-experiência.

A aquisição de um “pack anti-experiência” é uma excelente ideia; útil e urgente. É que, como refere a apresentação, “a província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, enfrenta uma situação de emergência face à crise humanitária provocada pela violência armada. O país atravessa uma onda de violência que já provocou mais 2500 mortes e 730 000 deslocados. Os ataques não pararam, nem abrandaram e, por isso, desde o momento em que este texto foi escrito, até ao momento em que foi publicado, estes números já terão aumentado”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Onde menos se espera, aí está Deus

Onde menos se espera, aí está Deus novidade

Por vezes Deus descontrola as nossas continuidades, provoca roturas, para que possamos crescer, destruir em nós uma ideia de Deus que é sempre redutora e substituí-la pela abertura à vida, onde Deus se encontra total e misteriosamente. É Ele, o seu espírito, que nos mostra o nosso nada e é a partir do nosso nada que podemos intuir e abrir-nos à imensidão de Deus, também nas suas criaturas, todas elas.

Fale connosco

Pin It on Pinterest

Share This