Vila Real

Padre afastado por suspeita de abuso de menores

| 26 Jan 2022

Abuso de menores.

As orientações da Conferência Episcopal Portuguesa dizem que o bispo responsável deve dar seguimento à denúncia e à possível investigação prévia. Ilustração  © Churchandstate.org.

 

A Diocese de Vila Real anunciou a decisão de afastar um padre da atividade pastoral que exerce, depois de ter recebido uma denúncia de abuso, por parte da Comissão de Proteção de Menores do Patriarcado de Lisboa, onde o caso terá acontecido.

“O referido sacerdote foi informado desta denúncia e afastado de toda a atividade pastoral. Em cumprimento das orientações em vigor, será iniciada uma investigação prévia e feita a comunicação às autoridades judiciais competentes”, diz uma nota informativa desta quarta-feira, 26, assinada pelo bispo da diocese, D. António Augusto de Azevedo, e publicada na página da diocese.

A nota acrescenta que “o caso envolverá o padre Manuel José Moura Machado, ordenado em Lisboa em 1985 e incardinado na Diocese de Vila Real em 2011”. A denúncia é relativa a “eventuais abusos de menores ocorridos há mais de 30 anos”.

A Ecclesia recorda que o Direito Canónico determina que os crimes de abusos sexuais de menores prescrevem depois de 20 anos, contados a partir do dia em que a vítima tiver completado 18 anos de idade.

As orientações da Conferência Episcopal Portuguesa dizem que o bispo responsável deve dar seguimento à denúncia e à possível investigação prévia, “comunicando os seus resultados à CDF [Congregação para a Doutrina da Fé], a única a quem compete decidir se manter a prescrição ou derrogá-la”.

A Comissão de Proteção de Menores do Patriarcado de Lisboa informou, entretanto, em comunicado enviado ao 7MARGENS, que tinha dado conhecimento desta situação à diocese de Vila Real. Ao mesmo tempo, dizia manter “uma total disponibilidade para colaborar com as autoridades competentes e tendo sempre como prioridade o apuramento da verdade e o acompanhamento das vítimas”.

Pedro Strecht, coordenador da Comissão Independente para o Estudo dos Abusos Sexuais de Crianças na Igreja Católica Portuguesa, afirmou, em entrevista à Rádio Renascença também nesta quarta-feira, que a intenção da comissão, que se apresentou dia 10, é sobretudo escutar pessoas, “mais do que apresentar números de grande impacto”.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Festival D’ONOR: a cultura com um pé em Portugal e outro em Espanha

Este fim de semana

Festival D’ONOR: a cultura com um pé em Portugal e outro em Espanha novidade

Está de regresso, já a partir desta sexta-feira, 19 de julho, o evento que celebra a cooperação transfronteiriça e a herança cultural de duas nações: Portugal e Espanha. Com um programa “intenso e eclético”, que inclui música, dança, gastronomia e outras atividades, o Festival D’ONOR chega à sexta edição e estende-se, pela primeira vez, às duas aldeias.

Bonecos de corda e outras manipulações

Bonecos de corda e outras manipulações novidade

“Se vivermos em função do loop que as redes sociais e outros devoradores de dados nos apresentam, do tipo de necessidades que vão alimentando e das opiniões e preconceitos que vão fabricando, vivemos uma fraca vida. Essa será, sem dúvida, uma vida de prazo expirado, por mais que o dispositivo seja de última geração e as atualizações estejam em dia.” – A reflexão de Sara Leão

Agenda

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This