Padre de Pemba pede ajuda para alimentar vítimas da guerra em Cabo Delgado

| 29 Mar 2021

Amnistia, Cabo Delgado, refugiados, Moçambique

O número de refugiados continua a aumentar em Pemba à medida que os ataques na província se vão sucedendo. Foto © Amnistia Internacional

 

“Pedimos a vossa mão, o vosso socorro”, diz em mensagem de áudio enviada à Fundação Ajuda à Igreja que Sofre o padre Kwiriwi Fonseca, responsável pela comunicação da Diocese de Pemba, ao relatar os testemunhos recolhidos junto de alguns dos mais de mil fugitivos que chegaram à cidade numa embarcação no domingo, dia 28 de março.

Vindos de Palma (extremo norte da província de Cabo Delgado), após os violentos ataques terroristas que começaram na quarta-feira, 24 de março, os refugiados chegam em “total desespero” e dando conta de que há pessoas que “há quatro dias não conseguem comer”.

O pedido de socorro do sacerdote termina referindo o problema da fome como sendo o que pede resposta mais urgente: “Não temos muitos detalhes, mas o mais importante é salvarmos vidas. Pedimos socorro para a alimentação dessa gente que está sofrendo depois dos ataques de Palma.”

A violência armada na região de Cabo Delgado tem vindo a aumentar desde Outubro de 2017 criando uma situação de crise humanitária dramática. As Nações Unidas estimam que no final do ano passado mais de 670 mil pessoas estejam deslocadas e que mais de duas mil tenham sido mortas.

 

Apoie o 7MARGENS e desconte o seu donativo no IRS ou no IRC

Breves

 

podcast

“Estado social: as crises são todas iguais?”

“Estará o Estado Social a definhar? Como reagiu o nosso Estado Social à crise financeira de 2010? E à pandemia? Como responderam o nosso e o dos outros? Qual das duas crises ‘infetou’ mais o Estado Social português?”

Agenda

There are no upcoming events.

Fale connosco

Autores

 

Pin It on Pinterest

Share This