Padre jesuíta espanhol à frente do Secretariado para a Economia do Vaticano

| 15 Nov 19

Padre jesuíta espanhol Juan António Guerrero, novo prefeito do Secretariado para a Economia da Santa Sé. Foto © https://sjcuria.global/en

 

O padre jesuíta espanhol Juan António Guerrero foi nomeado nesta quinta-feira como prefeito do Secretariado para a Economia da Santa Sé foi, noticiou Cúria Geral da Companhia de Jesus em Roma, citada no portal PontoSJ.

De acordo com o Vatican News, o padre geral dos jesuítas pediu ao Papa Francisco que a nomeação não fosse associada ao episcopado, para que o padre Guerrero possa voltar à sua vida normal como jesuíta. Guerrero comentou, a propósito: “Agradeço ao Santo Padre permitir-me realizar esta missão como jesuíta, de modo que eu possa continuar a sê-lo também quando terminar este serviço.”

Juan António Guerrero, acrescenta o Ponto SJ, era desde 2017 conselheiro e delegado do padre geral para as casas e obras interprovinciais da Companhia de Jesus em Roma. Nascido em Mérida, em 1959, entrou na Companhia de Jesus em 1979 e foi ordenado em 1992. A nomeação para prefeito do Secretariado para a Economia da Santa Sé põe um ponto final a um vazio de poder que se verificava desde a saída do cardeal australiano George Pell, caído em desgraça depois de ter sido acusado (e condenado já neste ano) por abusos sexuais.

Em Abril, chegou a ser noticiada a possibilidade de nomeação de uma mulher. Mas o nome apontado, o da italiana Claudia Ciocca, tinha um óbice: o de ser membro da Opus Dei. Por essa ou por outra razão, o Papa acabou por só agora escolher um homem que estudou em Espanha, Brasil, França e Estados Unidos, e fala fluentemente o português. Licenciado em economia (1986), filosofia (1993) e teologia (1994, foi responsável dos jesuítas da província de Castela (Espanha).

Em 2014, o padre Guerrero foi para Moçambique, onde trabalhou como administrador e coordenador de projetos, numa altura em que os jesuítas daquele país deixaram de estar sob a responsabilidade da província portuguesa da Companhia de Jesus, tendo constituído a província de Zimbábue-Moçambique.

Artigos relacionados